Assaltante furta moto em frente à delegacia na Maraponga

SUSPEITO NÃO SE INTIMIDOU

Assaltante furta moto em frente à delegacia na Maraponga

O suspeito deixa o local pilotando a moto de placa OCP 3098 e levando o meio de transporte que tanto facilitava a rotina de trabalho do proprietário

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

8 de janeiro de 2020 às 10:15

Há 2 semanas

A moto de cor preta e placa OCP 3098 era usada pelo proprietário para trabalhar (FOTO: Reprodução/Whatsapp)

Ao furtar uma motocicleta, o suspeito não se sentiu intimidado nem mesmo pela proximidade com a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), no bairro Maraponga, em Fortaleza. Em menos de um minuto, o homem conseguiu levar o veículo do despachante Marciano José, estacionado ao lado do escritório onde trabalha, em frente à delegacia.

A ação do suspeito foi flagrada por câmeras de segurança na última segunda-feira (6). As filmagens mostram a moto parada na Rua São José. Com um capacete preso ao braço, o homem se aproxima do veículo e rapidamente o destrava. O suspeito deixa o local pilotando a moto de placa OCP 3098 e levando o meio de transporte que tanto facilitava a rotina de trabalho do proprietário.

Assim que notou a ausência da moto comprada há 7 anos, Marciano se viu em desespero. “Fiquei sem saber o que fazer. Pedi para uma moça me mostrar as filmagens (da câmera de segurança). Apareceu esse elemento. Fui até a delegacia, fiz o BO, mas até agora, nada”, lamenta o despachante, que aguarda pelo resultado das investigações sobre o paradeiro do veículo.

Essa não é a primeira vez que Marciano tem uma moto furtada. “Já é minha segunda moto furtada. Eu usava para trabalhar e chegar mais rápido. Estou a mercê agora. Não sei o que fazer. Vou ver se compro outra ou fico no prejuízo. Tô aguardando para decidir isso”, revela a vítima.

A população pode colaborar com as investigações. Caso o suspeito ou o veículo sejam reconhecidos, basta informar à Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), por meio do telefone (85) 3101-2492. As denúncias também podem ser feitas pelo número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O sigilo e o anonimato são garantidos.

Insegurança compartilhada

Fatos como este fazem com que quem trabalha no bairro Maraponga sinta ainda mais medo. Os furtos e roubos de veículos têm acontecido constantemente nas proximidades da sede do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Essa sensação de insegurança também é sentida pelo despachante Fábio Oliveira.

“A gente estaciona, os clientes estacionam, e a gente fica preocupado. Será que o carro do cliente vai estar lá embaixo? Será que o nosso carro vai estar lá? A gente fica tenso, preocupado, não sabe mais o que fazer”, questiona o colega de profissão de Marciano.

Para ele, a situação se agrava ainda mais pela proximidade com prédios públicos. “Se estão roubando em frente à delegacia e ao Detran, a gente fica de mãos atadas. Só pedimos que a polícia passe mais aqui”, afirma o profissional.

Confira mais detalhes na reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta quarta-feira (8).

Publicidade

Dê sua opinião

SUSPEITO NÃO SE INTIMIDOU

Assaltante furta moto em frente à delegacia na Maraponga

O suspeito deixa o local pilotando a moto de placa OCP 3098 e levando o meio de transporte que tanto facilitava a rotina de trabalho do proprietário

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

8 de janeiro de 2020 às 10:15

Há 2 semanas

A moto de cor preta e placa OCP 3098 era usada pelo proprietário para trabalhar (FOTO: Reprodução/Whatsapp)

Ao furtar uma motocicleta, o suspeito não se sentiu intimidado nem mesmo pela proximidade com a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), no bairro Maraponga, em Fortaleza. Em menos de um minuto, o homem conseguiu levar o veículo do despachante Marciano José, estacionado ao lado do escritório onde trabalha, em frente à delegacia.

A ação do suspeito foi flagrada por câmeras de segurança na última segunda-feira (6). As filmagens mostram a moto parada na Rua São José. Com um capacete preso ao braço, o homem se aproxima do veículo e rapidamente o destrava. O suspeito deixa o local pilotando a moto de placa OCP 3098 e levando o meio de transporte que tanto facilitava a rotina de trabalho do proprietário.

Assim que notou a ausência da moto comprada há 7 anos, Marciano se viu em desespero. “Fiquei sem saber o que fazer. Pedi para uma moça me mostrar as filmagens (da câmera de segurança). Apareceu esse elemento. Fui até a delegacia, fiz o BO, mas até agora, nada”, lamenta o despachante, que aguarda pelo resultado das investigações sobre o paradeiro do veículo.

Essa não é a primeira vez que Marciano tem uma moto furtada. “Já é minha segunda moto furtada. Eu usava para trabalhar e chegar mais rápido. Estou a mercê agora. Não sei o que fazer. Vou ver se compro outra ou fico no prejuízo. Tô aguardando para decidir isso”, revela a vítima.

A população pode colaborar com as investigações. Caso o suspeito ou o veículo sejam reconhecidos, basta informar à Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), por meio do telefone (85) 3101-2492. As denúncias também podem ser feitas pelo número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O sigilo e o anonimato são garantidos.

Insegurança compartilhada

Fatos como este fazem com que quem trabalha no bairro Maraponga sinta ainda mais medo. Os furtos e roubos de veículos têm acontecido constantemente nas proximidades da sede do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Essa sensação de insegurança também é sentida pelo despachante Fábio Oliveira.

“A gente estaciona, os clientes estacionam, e a gente fica preocupado. Será que o carro do cliente vai estar lá embaixo? Será que o nosso carro vai estar lá? A gente fica tenso, preocupado, não sabe mais o que fazer”, questiona o colega de profissão de Marciano.

Para ele, a situação se agrava ainda mais pela proximidade com prédios públicos. “Se estão roubando em frente à delegacia e ao Detran, a gente fica de mãos atadas. Só pedimos que a polícia passe mais aqui”, afirma o profissional.

Confira mais detalhes na reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta quarta-feira (8).