Babilônia contabiliza "três meses sem homicídios" após ações, diz secretário André Costa

SEGURANÇA PÚBLICA

Babilônia contabiliza “três meses sem homicídios” após ações, diz secretário André Costa

Área marcada por violência e despejo de moradores por traficantes recebeu ações como presença da Polícia e reforma da iluminação pública

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

15 de fevereiro de 2018 às 14:53

Há 2 anos
Secretário André Costa pontuou ações da SSPDS na comunidade da Babilônia. (Foto: Reprodução/TV Jangadeiro)

Secretário André Costa pontuou ações da SSPDS na comunidade da Babilônia. (Foto: Reprodução/TV Jangadeiro)

A comunidade Babilônia, no bairro Barroso, em Fortaleza, marcada pelo episódio de despejo do moradores por facções criminosas, está há quase três meses sem registro de homicídios e outras intercorrências. A informação é do secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa.

“Estamos focando em áreas com maiores índices de violência, um trabalho de aproximação da Polícia com as comunidades que tiveram os dados mais violentos em 2017. Iniciamos na área de Babilônia (Barroso) e Gereba (Jangurussu). Temos lá quase três meses sem homicídios, lá e no entorno”, disse o secretário.

André Costa falou das ações da SSPDS na área durante coletiva de imprensa sobre os índices de violência no feriado do Carnaval. Segundo ele, houve redução até mesmo nos casos de pequenos delitos.

“Por exemplo, no entorno da Babilônia, todas as lâmpadas eram quebradas. A Prefeitura (de Fortaleza) trocou, a pedido nosso, e nenhuma foi quebrada”, destacou André.

Entre as ações que resultaram na mudança, o secretário listou a presença permanente de policiais militares na região, o foco no trabalho da Polícia Civil para investigar chefes do crime e evitar que migrem; e ações de prevenção social com apoio da Prefeitura.

“Na Babilônia, vai ser concluída toda a obra do residencial. Vai ser feita a parte de saneamento. A construção em si já foi licitada e a ordem de serviço deve sair nessa ou na próxima semana”, ressaltou. André também destacou o apoio de entidades privadas nas ações sociais.

A comunidade Gereba recebeu, no início deste mês, um contêiner de base policial que deve ser repetido em outras áreas.  É também no bairro Jangurussu onde deve funcionar, até o final de fevereiro, a primeira torre de segurança da SSPDS.

Presos em delegacia
O secretário também tratou da situação das delegacias que abrigam presos. De acordo com ele, uma portaria está sendo escrita, em parceria com outros órgãos, para desativar o encarceramento nos prédios.

“A gente está trabalhando num plano de desativação em seis meses, priorizando as delegacias que não são plantonistas para, depois, desativar as plantonistas também; e criar um fluxo permanente para que a Secretaria (da Justiça) possa receber com mais agilidade esses presos”, disse.

Publicidade

Dê sua opinião

SEGURANÇA PÚBLICA

Babilônia contabiliza “três meses sem homicídios” após ações, diz secretário André Costa

Área marcada por violência e despejo de moradores por traficantes recebeu ações como presença da Polícia e reforma da iluminação pública

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

15 de fevereiro de 2018 às 14:53

Há 2 anos
Secretário André Costa pontuou ações da SSPDS na comunidade da Babilônia. (Foto: Reprodução/TV Jangadeiro)

Secretário André Costa pontuou ações da SSPDS na comunidade da Babilônia. (Foto: Reprodução/TV Jangadeiro)

A comunidade Babilônia, no bairro Barroso, em Fortaleza, marcada pelo episódio de despejo do moradores por facções criminosas, está há quase três meses sem registro de homicídios e outras intercorrências. A informação é do secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa.

“Estamos focando em áreas com maiores índices de violência, um trabalho de aproximação da Polícia com as comunidades que tiveram os dados mais violentos em 2017. Iniciamos na área de Babilônia (Barroso) e Gereba (Jangurussu). Temos lá quase três meses sem homicídios, lá e no entorno”, disse o secretário.

André Costa falou das ações da SSPDS na área durante coletiva de imprensa sobre os índices de violência no feriado do Carnaval. Segundo ele, houve redução até mesmo nos casos de pequenos delitos.

“Por exemplo, no entorno da Babilônia, todas as lâmpadas eram quebradas. A Prefeitura (de Fortaleza) trocou, a pedido nosso, e nenhuma foi quebrada”, destacou André.

Entre as ações que resultaram na mudança, o secretário listou a presença permanente de policiais militares na região, o foco no trabalho da Polícia Civil para investigar chefes do crime e evitar que migrem; e ações de prevenção social com apoio da Prefeitura.

“Na Babilônia, vai ser concluída toda a obra do residencial. Vai ser feita a parte de saneamento. A construção em si já foi licitada e a ordem de serviço deve sair nessa ou na próxima semana”, ressaltou. André também destacou o apoio de entidades privadas nas ações sociais.

A comunidade Gereba recebeu, no início deste mês, um contêiner de base policial que deve ser repetido em outras áreas.  É também no bairro Jangurussu onde deve funcionar, até o final de fevereiro, a primeira torre de segurança da SSPDS.

Presos em delegacia
O secretário também tratou da situação das delegacias que abrigam presos. De acordo com ele, uma portaria está sendo escrita, em parceria com outros órgãos, para desativar o encarceramento nos prédios.

“A gente está trabalhando num plano de desativação em seis meses, priorizando as delegacias que não são plantonistas para, depois, desativar as plantonistas também; e criar um fluxo permanente para que a Secretaria (da Justiça) possa receber com mais agilidade esses presos”, disse.