Ceará registra mais de mil homicídios no 1º trimestre de 2015


Ceará registra mais de mil homicídios no 1º trimestre de 2015

Apesar da redução no índice de homicídios ter sido superior à meta de 6%, os números são alarmantes

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

1 de abril de 2015 às 09:00

Há 5 anos
Camilo participa mensalmente da reunião de monitoramento do Programa Em Defesa da Vida, com o objetivo de acompanhar de perto os trabalhos desenvolvidos (FOTO: Divulgação/Facebook)

Camilo participa mensalmente da reunião de monitoramento do Programa Em Defesa da Vida, com o objetivo de acompanhar de perto os trabalhos desenvolvidos (FOTO: Divulgação/Facebook)

O número de mortes violentas (homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte) no Ceará reduziu em 15,3% no 1º trimestre de 2015 em relação ao mesmo período do ano passado (1.278). Apesar da redução, os dados são alarmantes considerando que até o dia 29 de março já foram registrados 1.082 crimes daquele tipo incluindo intervenções policiais e mortes em unidades prisionais.

A redução no índice de homicídios bem superior à meta de 6% estabelecida pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) foi divulgada e comemorada nesta terça-feira (31) pelo governador Camilo Santana (PT). Conforme balanço parcial, os assassinatos caíram 31,4% no Estado, em relação ao mesmo período de 2014. No último mês, foram 297 as ocorrências. Em fevereiro, a queda foi de 13,5%.

Os dados serão consolidados na próxima semana. Mas a tendência é a da superação do bom desempenho registrado em fevereiro. A queda mais expressiva até o momento vem sendo na Região Metropolitana de Fortaleza, com 50,6%, neste mês; seguida pela Capital, com 36%; Interior Norte, com 15,3%; e Interior Sul, com 11,9%. As mortes violentas são classificadas, tecnicamente, como Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI) e correspondem a homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte.

“Os dados positivos e o decréscimo no número de vítimas de mortes violentas, neste momento, só nos fortalece para cumprir com essa missão que é garantir que a população se sinta mais segura. Fico, cada dia desse governo, mais estimulado, com o trabalho que está sendo feito. Portanto, queria agradecer o esforço e o trabalho das equipes que no dia a dia fazem a segurança pública do nosso Estado. E que minhas mensagens possam ser transmitidas para todas as tropas”, ressaltou o governador Camilo Santana.

Com informações do Governo do Ceará

Publicidade

Dê sua opinião

Ceará registra mais de mil homicídios no 1º trimestre de 2015

Apesar da redução no índice de homicídios ter sido superior à meta de 6%, os números são alarmantes

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

1 de abril de 2015 às 09:00

Há 5 anos
Camilo participa mensalmente da reunião de monitoramento do Programa Em Defesa da Vida, com o objetivo de acompanhar de perto os trabalhos desenvolvidos (FOTO: Divulgação/Facebook)

Camilo participa mensalmente da reunião de monitoramento do Programa Em Defesa da Vida, com o objetivo de acompanhar de perto os trabalhos desenvolvidos (FOTO: Divulgação/Facebook)

O número de mortes violentas (homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte) no Ceará reduziu em 15,3% no 1º trimestre de 2015 em relação ao mesmo período do ano passado (1.278). Apesar da redução, os dados são alarmantes considerando que até o dia 29 de março já foram registrados 1.082 crimes daquele tipo incluindo intervenções policiais e mortes em unidades prisionais.

A redução no índice de homicídios bem superior à meta de 6% estabelecida pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) foi divulgada e comemorada nesta terça-feira (31) pelo governador Camilo Santana (PT). Conforme balanço parcial, os assassinatos caíram 31,4% no Estado, em relação ao mesmo período de 2014. No último mês, foram 297 as ocorrências. Em fevereiro, a queda foi de 13,5%.

Os dados serão consolidados na próxima semana. Mas a tendência é a da superação do bom desempenho registrado em fevereiro. A queda mais expressiva até o momento vem sendo na Região Metropolitana de Fortaleza, com 50,6%, neste mês; seguida pela Capital, com 36%; Interior Norte, com 15,3%; e Interior Sul, com 11,9%. As mortes violentas são classificadas, tecnicamente, como Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI) e correspondem a homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte.

“Os dados positivos e o decréscimo no número de vítimas de mortes violentas, neste momento, só nos fortalece para cumprir com essa missão que é garantir que a população se sinta mais segura. Fico, cada dia desse governo, mais estimulado, com o trabalho que está sendo feito. Portanto, queria agradecer o esforço e o trabalho das equipes que no dia a dia fazem a segurança pública do nosso Estado. E que minhas mensagens possam ser transmitidas para todas as tropas”, ressaltou o governador Camilo Santana.

Com informações do Governo do Ceará