Cearense morta na Holanda é velada por familiares em Fortaleza

FAMÍLIA SEM INFORMAÇÕES

Cearense morta na Holanda é velada por familiares em Fortaleza; 1 suspeito foi preso

Patrícia Oliveira Santos, de 32 anos, morreu durante viagem a Amsterdã, na Holanda. Ela estava grávida de 8 meses e foi encontrar o namorado, Dennis Van, com quem se relacionava há três anos

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

25 de novembro de 2019 às 09:00

Há 2 meses

Vizinhos acompanharam o velório de Patrícia e do bebê de 8 meses que ela esperava (FOTO: TV Jangadeiro/SBT)

A decoração natalina já toma conta da rua em que mora a família de Patrícia Oliveira Santos. No entanto, este não será um Natal feliz para os parentes da cearense morta durante uma viagem a Amsterdã, na Holanda, no início de novembro.

No último sábado (23), os familiares velaram a mulher de 32 anos e o corpo do bebê de oito meses que ela esperava. Os dois foram enterrados no cemitério Jardim do Éden.

Abalados, membros da família Oliveira Santos não quiseram gravar entrevistas e contaram à reportagem que não têm informações sobre o crime. A causa da morte, portanto, ainda é desconhecida pelos familiares. Segundo eles, a polícia holandesa informou a prisão de uma pessoa suspeita pelo crime. Os parentes não sabem de quem se trata, mas suspeitam que seja o ex-namorado de Patrícia, o holandês Dennis Van, de 48 anos.

A vizinha Valdênia Rodrigues relembra, emocionada, as rotineiras vezes em que viu Patrícia indo deixar os dois filhos, de 8 e 9 anos, na escola. Para ela, a morte da vizinha foi “uma crueldade”. “O cara compra a passagem, leva lá e, com poucos dias, tira a vida dela e do filho. Isso é muito difícil. São duas vidas. Inclusive de um bebezinho que não teve nem o direito de nascer”, lamenta a amiga da família.

Verônica Monteiro mora no São Cristóvão há 26 anos e afirma ter visto Patrícia crescer. Nas lembranças dela, a cearense morta na Holanda ficará eternizada como “uma índia guerreira”. “Era a menina mais linda aqui do São Cristóvão. A gente não acreditava. Ela era uma menina trabalhadora. Aí tem um monstro desses. Mas essa mocidade tem que ver a realidade. Quando você ver um negócio muito fácil, não vá”, aconselha a mulher.

Entenda o caso

Antes de morrer, Patrícia Oliveira relatou a familiares que namorado estava “diferente” (FOTO: Arquivo pessoal)

A cearense Patrícia Oliveira Santos, de 32 anos, morreu durante viagem a Amsterdã, na Holanda. Ela estava grávida de 8 meses de um bebê do sexo masculino e foi encontrar o namorado, Dennis Van, com quem se relacionava há três anos.

Lá, de acordo com contatos entre a mulher e irmãs, o homem estaria “bem diferente, ciumento”. Familiares dizem que Patrícia relatou que o holandês teria tentado forçá-la a realizar um aborto. Os parentes da vítima ainda aguardam por mais informações.

Confira mais na reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta segunda-feira (25).

Publicidade

Dê sua opinião

FAMÍLIA SEM INFORMAÇÕES

Cearense morta na Holanda é velada por familiares em Fortaleza; 1 suspeito foi preso

Patrícia Oliveira Santos, de 32 anos, morreu durante viagem a Amsterdã, na Holanda. Ela estava grávida de 8 meses e foi encontrar o namorado, Dennis Van, com quem se relacionava há três anos

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

25 de novembro de 2019 às 09:00

Há 2 meses

Vizinhos acompanharam o velório de Patrícia e do bebê de 8 meses que ela esperava (FOTO: TV Jangadeiro/SBT)

A decoração natalina já toma conta da rua em que mora a família de Patrícia Oliveira Santos. No entanto, este não será um Natal feliz para os parentes da cearense morta durante uma viagem a Amsterdã, na Holanda, no início de novembro.

No último sábado (23), os familiares velaram a mulher de 32 anos e o corpo do bebê de oito meses que ela esperava. Os dois foram enterrados no cemitério Jardim do Éden.

Abalados, membros da família Oliveira Santos não quiseram gravar entrevistas e contaram à reportagem que não têm informações sobre o crime. A causa da morte, portanto, ainda é desconhecida pelos familiares. Segundo eles, a polícia holandesa informou a prisão de uma pessoa suspeita pelo crime. Os parentes não sabem de quem se trata, mas suspeitam que seja o ex-namorado de Patrícia, o holandês Dennis Van, de 48 anos.

A vizinha Valdênia Rodrigues relembra, emocionada, as rotineiras vezes em que viu Patrícia indo deixar os dois filhos, de 8 e 9 anos, na escola. Para ela, a morte da vizinha foi “uma crueldade”. “O cara compra a passagem, leva lá e, com poucos dias, tira a vida dela e do filho. Isso é muito difícil. São duas vidas. Inclusive de um bebezinho que não teve nem o direito de nascer”, lamenta a amiga da família.

Verônica Monteiro mora no São Cristóvão há 26 anos e afirma ter visto Patrícia crescer. Nas lembranças dela, a cearense morta na Holanda ficará eternizada como “uma índia guerreira”. “Era a menina mais linda aqui do São Cristóvão. A gente não acreditava. Ela era uma menina trabalhadora. Aí tem um monstro desses. Mas essa mocidade tem que ver a realidade. Quando você ver um negócio muito fácil, não vá”, aconselha a mulher.

Entenda o caso

Antes de morrer, Patrícia Oliveira relatou a familiares que namorado estava “diferente” (FOTO: Arquivo pessoal)

A cearense Patrícia Oliveira Santos, de 32 anos, morreu durante viagem a Amsterdã, na Holanda. Ela estava grávida de 8 meses de um bebê do sexo masculino e foi encontrar o namorado, Dennis Van, com quem se relacionava há três anos.

Lá, de acordo com contatos entre a mulher e irmãs, o homem estaria “bem diferente, ciumento”. Familiares dizem que Patrícia relatou que o holandês teria tentado forçá-la a realizar um aborto. Os parentes da vítima ainda aguardam por mais informações.

Confira mais na reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta segunda-feira (25).