Chefe da operação da Força Nacional será um ex-comandante da elite da PM-CE, indica General Theophilo

SECRETARIA NACIONAL

Chefe da operação da Força Nacional será um ex-comandante da elite da PM-CE, indica General Theophilo

Ex-comandante da Polícia Militar do Ceará, Coronel Aginaldo é o novo diretor da Força Nacional. “Ele já conhece todo o Estado”, frisou o general

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

4 de janeiro de 2019 às 14:58

Há 11 meses
General Theophilo foi indicado para a Senasp pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. (Foto: Marcos Moura/AL-CE)

General Theophilo foi indicado para a Senasp pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. (Foto: Marcos Moura/AL-CE)

O secretário nacional de Segurança Pública, general Guilherme Theophilo, disse nesta sexta-feira (4), em coletiva de imprensa, que o emprego da Força Nacional no Ceará é um “amortecedor entre os órgãos de segurança pública e o emprego das Forças Armadas”. Até sábado (5), 300 agentes e 30 viaturas da Força Nacional devem chegar ao Estado.

Ele ressaltou ainda que o novo diretor da Força Nacional, recém-empossado, é o ex-comandante das tropas especiais de Polícia Militar do Governo do Ceará, Coronel Aginaldo. “Ele já conhece todo o Estado, todos os problemas e será o mandante máximo da Força Nacional”, frisou o general.

Theophilo destacou também que a relação entre os governos foi estabelecida “em tempo recorde”. O secretário afirmou que um de seus projetos de gestão é padronizar alguns procedimentos de todas as policiais para que se use o mínimo possível a Força Nacional.

Ele ressaltou que o emprego da Força Nacional é uma forma de resguardar as Forças Armadas. “Ela é um amortecedor entre os órgãos de segurança pública e o emprego das Forças Armadas para que a gente não empregue o que há de mais precioso, que é o emprego das Forças Armadas de forma prematura, isso é um princípio de guerra, você nunca emprega reserva prematuramente”, pontuou. (Com informações da BandNews FM)

Série de ataques

Ceará atinge 3º dia de onda de terror com ataques a ônibus e prédios públicos e privados. Nas últimas 24 horas, criminosos atacaram ônibus de prefeituras, agências bancárias, delegacias e prédios públicos e privados. Houve também uma tentativa de explosão a um viaduto, no bairro Messejana, em Fortaleza, mas o artefato foi recolhido pela polícia.

Confira a cobertura sobre o caso:

4/1 – Coleta de lixo é parcialmente suspensa em Fortaleza devido à onda de ataques

4/1 – “Não recuaremos”, garante secretário de segurança após terrorismo de facções no Ceará

4/1 – Camilo amplia gabinete de crise e confirma 45 prisões de suspeitos de ataques

4/1 – Frota de ônibus de Fortaleza é reduzida a 30% nesta sexta, por segurança contra ataques

4/1 – Concessionária de Fortaleza tem 6 carros incendiados em onda de ataques de facções

4/1 – Viaduto de Caucaia que sofreu explosão recebe operação para evitar desabamento

4/1 – Força Nacional deve chegar ao Ceará até este sábado, com 300 agentes e 30 carros

4/1 – Ceará atinge 3º dia de onda de terror com ataques a ônibus e prédios públicos e privados

4/1 – “Declaração do secretário sobre mudanças em presídios instigou ataques”, avalia especialista

3/1 – Viaduto que corre risco de desabar após ataque criminoso passa por operação emergencial

3/1 – Casal de idosos e motorista ficam feridos após ataque a ônibus 

3/1 – Camilo Santana pede apoio da Força Nacional e do Exército após ataques no Ceará 

3/1 – “Pensei que era um meteoro”, diz moradora após explosão em viaduto de Caucaia

3/1 – Secretário opta por não comentar ataques registrados um dia após anunciar mudanças em presídios 

3/1 – Polícia prende 9 suspeitos de envolvimento na onda de ataques na Grande Fortaleza

3/1 – Cartas espalhadas em viaduto atacado ameaçam Governo por mudanças no sistema prisional 

3/1 – Ônibus de Fortaleza vão circular normalmente mesmo após ataques, garante Sindionibus

3/1 – General Theophilo oferece intervenção federal após ataques no Ceará: “Está na mão do governador”

3/1 – Grande Fortaleza sofre onda de ataques um dia após secretário anunciar fim da divisão de facções em presídios

2/1 – “Haverá matança, se juntar detentos de facções diferentes no mesmo presídio”, alerta Copen

2/1 – Novo secretário promete fim da divisão de presídios por facções no Ceará

Publicidade

Dê sua opinião

SECRETARIA NACIONAL

Chefe da operação da Força Nacional será um ex-comandante da elite da PM-CE, indica General Theophilo

Ex-comandante da Polícia Militar do Ceará, Coronel Aginaldo é o novo diretor da Força Nacional. “Ele já conhece todo o Estado”, frisou o general

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

4 de janeiro de 2019 às 14:58

Há 11 meses
General Theophilo foi indicado para a Senasp pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. (Foto: Marcos Moura/AL-CE)

General Theophilo foi indicado para a Senasp pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. (Foto: Marcos Moura/AL-CE)

O secretário nacional de Segurança Pública, general Guilherme Theophilo, disse nesta sexta-feira (4), em coletiva de imprensa, que o emprego da Força Nacional no Ceará é um “amortecedor entre os órgãos de segurança pública e o emprego das Forças Armadas”. Até sábado (5), 300 agentes e 30 viaturas da Força Nacional devem chegar ao Estado.

Ele ressaltou ainda que o novo diretor da Força Nacional, recém-empossado, é o ex-comandante das tropas especiais de Polícia Militar do Governo do Ceará, Coronel Aginaldo. “Ele já conhece todo o Estado, todos os problemas e será o mandante máximo da Força Nacional”, frisou o general.

Theophilo destacou também que a relação entre os governos foi estabelecida “em tempo recorde”. O secretário afirmou que um de seus projetos de gestão é padronizar alguns procedimentos de todas as policiais para que se use o mínimo possível a Força Nacional.

Ele ressaltou que o emprego da Força Nacional é uma forma de resguardar as Forças Armadas. “Ela é um amortecedor entre os órgãos de segurança pública e o emprego das Forças Armadas para que a gente não empregue o que há de mais precioso, que é o emprego das Forças Armadas de forma prematura, isso é um princípio de guerra, você nunca emprega reserva prematuramente”, pontuou. (Com informações da BandNews FM)

Série de ataques

Ceará atinge 3º dia de onda de terror com ataques a ônibus e prédios públicos e privados. Nas últimas 24 horas, criminosos atacaram ônibus de prefeituras, agências bancárias, delegacias e prédios públicos e privados. Houve também uma tentativa de explosão a um viaduto, no bairro Messejana, em Fortaleza, mas o artefato foi recolhido pela polícia.

Confira a cobertura sobre o caso:

4/1 – Coleta de lixo é parcialmente suspensa em Fortaleza devido à onda de ataques

4/1 – “Não recuaremos”, garante secretário de segurança após terrorismo de facções no Ceará

4/1 – Camilo amplia gabinete de crise e confirma 45 prisões de suspeitos de ataques

4/1 – Frota de ônibus de Fortaleza é reduzida a 30% nesta sexta, por segurança contra ataques

4/1 – Concessionária de Fortaleza tem 6 carros incendiados em onda de ataques de facções

4/1 – Viaduto de Caucaia que sofreu explosão recebe operação para evitar desabamento

4/1 – Força Nacional deve chegar ao Ceará até este sábado, com 300 agentes e 30 carros

4/1 – Ceará atinge 3º dia de onda de terror com ataques a ônibus e prédios públicos e privados

4/1 – “Declaração do secretário sobre mudanças em presídios instigou ataques”, avalia especialista

3/1 – Viaduto que corre risco de desabar após ataque criminoso passa por operação emergencial

3/1 – Casal de idosos e motorista ficam feridos após ataque a ônibus 

3/1 – Camilo Santana pede apoio da Força Nacional e do Exército após ataques no Ceará 

3/1 – “Pensei que era um meteoro”, diz moradora após explosão em viaduto de Caucaia

3/1 – Secretário opta por não comentar ataques registrados um dia após anunciar mudanças em presídios 

3/1 – Polícia prende 9 suspeitos de envolvimento na onda de ataques na Grande Fortaleza

3/1 – Cartas espalhadas em viaduto atacado ameaçam Governo por mudanças no sistema prisional 

3/1 – Ônibus de Fortaleza vão circular normalmente mesmo após ataques, garante Sindionibus

3/1 – General Theophilo oferece intervenção federal após ataques no Ceará: “Está na mão do governador”

3/1 – Grande Fortaleza sofre onda de ataques um dia após secretário anunciar fim da divisão de facções em presídios

2/1 – “Haverá matança, se juntar detentos de facções diferentes no mesmo presídio”, alerta Copen

2/1 – Novo secretário promete fim da divisão de presídios por facções no Ceará