Defesa entra com pedido de habeas corpus para médico acusado de abusos sexuais

URUBURETAMA

Defesa entra com pedido de habeas corpus para médico acusado de abusos sexuais

O prefeito afastado de Uruburetama está preso desde sexta-feira. O pedido ainda será analisado pela Justiça

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

23 de julho de 2019 às 19:18

Há 9 meses
José Hilson, prefeito de Uruburetama, é acusado de abusar sexualmente de pacientes. (FOTO: Arquivo/Tribuna do Ceará)

José Hilson, prefeito de Uruburetama, é acusado de abusar sexualmente de pacientes. (FOTO: Arquivo/Tribuna do Ceará)

A defesa de José Hilson de Paiva entrou com pedido de habeas corpus nesta terça-feira (23) para o médico acusado de abusos sexuais. O prefeito afastado de Uruburetama está preso desde sexta-feira (19).

O pedido ainda será analisado pela Justiça. Na última segunda-feira (22), o advogado Leandro Vasques havia informado que o médico tem saúde debilitada, demonstra disponibilidade para colaborar com as investigações e não poderia alterar os vídeos analisados pela Justiça.

“Onde ele se encontra preso não é adequado para o estado de saúde que ele apresenta e para a idade que ele ostenta. Ele tem tumores prostáticos, inclusive já estava com uma cirurgia marcada, sofre de cardiopatia, hipertensão e tem um histórico familiar de suicídio que nos preocupa muito”, argumentou Vasques.

Caso o pedido seja negado, a defesa pretende recorrer. Vasques criticou os responsáveis pelos vazamentos dos vídeos e questionou suas intenções. “Por mais que o prefeito tenha se equivocado, cometido um crime, quem obteve essas imagens as revelou, as divulgou. Quem expôs as vítimas publicamente foram essas pessoas. Quem tinha interesse em divulgar esses vídeos?”, indagou o advogado.

Leandro também comentou o afastamento do prefeito de seu cargo por 90 dias, em decisão unânime tomada pela Câmara Municipal de Uruburetama na última segunda-feira (15). Segundo ele, a medida foi “arbitrária”. “A peça para questionar essa decisão já está pronta desde terça-feira (16)”, revelou.

Publicidade

Dê sua opinião

URUBURETAMA

Defesa entra com pedido de habeas corpus para médico acusado de abusos sexuais

O prefeito afastado de Uruburetama está preso desde sexta-feira. O pedido ainda será analisado pela Justiça

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

23 de julho de 2019 às 19:18

Há 9 meses
José Hilson, prefeito de Uruburetama, é acusado de abusar sexualmente de pacientes. (FOTO: Arquivo/Tribuna do Ceará)

José Hilson, prefeito de Uruburetama, é acusado de abusar sexualmente de pacientes. (FOTO: Arquivo/Tribuna do Ceará)

A defesa de José Hilson de Paiva entrou com pedido de habeas corpus nesta terça-feira (23) para o médico acusado de abusos sexuais. O prefeito afastado de Uruburetama está preso desde sexta-feira (19).

O pedido ainda será analisado pela Justiça. Na última segunda-feira (22), o advogado Leandro Vasques havia informado que o médico tem saúde debilitada, demonstra disponibilidade para colaborar com as investigações e não poderia alterar os vídeos analisados pela Justiça.

“Onde ele se encontra preso não é adequado para o estado de saúde que ele apresenta e para a idade que ele ostenta. Ele tem tumores prostáticos, inclusive já estava com uma cirurgia marcada, sofre de cardiopatia, hipertensão e tem um histórico familiar de suicídio que nos preocupa muito”, argumentou Vasques.

Caso o pedido seja negado, a defesa pretende recorrer. Vasques criticou os responsáveis pelos vazamentos dos vídeos e questionou suas intenções. “Por mais que o prefeito tenha se equivocado, cometido um crime, quem obteve essas imagens as revelou, as divulgou. Quem expôs as vítimas publicamente foram essas pessoas. Quem tinha interesse em divulgar esses vídeos?”, indagou o advogado.

Leandro também comentou o afastamento do prefeito de seu cargo por 90 dias, em decisão unânime tomada pela Câmara Municipal de Uruburetama na última segunda-feira (15). Segundo ele, a medida foi “arbitrária”. “A peça para questionar essa decisão já está pronta desde terça-feira (16)”, revelou.