"Ele gravou vídeos com ela no fim de semana", diz tio de criança morta a tiros pelo pai

FAMÍLIA DESTROÇADA

“Ele gravou vídeos com ela no fim de semana”, diz tio de criança morta a tiros pelo pai

Família ainda não entende o que pode ter levado Servilho a atirar contra a própria filha. “Ele demonstrava um amor de pai que você nunca viu igual”, afirma o tio-avô

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

8 de outubro de 2019 às 10:17

Há 1 semana

Ronaldo é tio-avô da menina Isabelle, morta pelo pai no último domingo (FOTO: TV Jangadeiro/SBT)

Para familiares da pequena Isabelle, de 2 anos, o crime que deixou a menina morta foi premeditado pelo pai. Francisco Servilho Alves Guimarães matou a filha, atirou contra a ex-companheira e, em seguida, cometeu suicídio dentro de um carro em Fortaleza, na tarde do último domingo (6).

Em Baturité, a 99 km da capital cearense, o Sistema Jangadeiro conversou com Ronaldo Ferreira, tio da mãe da criança. Segundo ele, o pai de Isabelle gravou vídeos com a menina durante todo o fim de semana. “Parecia que estava se despedindo”, constata.

Ronaldo também afirma que Servilho já havia feito outras ameaças contra a vida da filha e de Raiane, sua ex-companheira. “Já está com três ou quatro meses que ele botou ela no carro, levou para Guaramiranga e ameaçou matar ela e a menina. Ele sempre andava armado”, relembra Ferreira.

Relação abusiva

O tio-avô de Isabelle afirma que os cinco anos de convivência entre Servilho e Raiane foram marcados por abusos. “Ele tinha muito ciúme, batia nela. Às vezes, ela aparecia aqui toda arranhada. Minha sobrinha não queria mais o relacionamento com ele e ele não aceitava, mas ela nunca denunciou ele”, explica Ronaldo.

Entre idas e vindas, o tio conta que o homem de 57 anos convenceu a ex-companheira a morar com ele em Fortaleza 15 dias antes do crime. “Não deu certo. Ela quis botar um ponto final e voltar para Baturité. Ele foi procurar um pessoa para montar o guarda-roupas da Isabelle. No caminho, ele (Servilho) praticou essa barbaridade”, relata o familiar.

Ainda segundo ele, a mãe e as irmãs de Raiane tentaram impedir a ida dela para a capital cearense. “Pediram que ela não fosse, porque alguma coisa de ruim poderia acontecer. Ela, contra a vontade da família, insistiu em ir, achando que ele ia melhorar”, recorda Ferreira.

Pai amoroso

Isabelle tinha 2 anos e 6 meses de idade (FOTO: Reprodução/Whatsapp)

Ronaldo afirma que a família ainda não entende o que pode ter levado Servilho a atirar contra a própria filha. “Ele demonstrava um amor de pai que você nunca viu igual. Como ele teve coragem de fazer isso com uma criança de dois anos?”, questiona.

Para o tio-avô, Isabelle “era criada que nem uma criança rica, uma princesa, que tinha tudo do bom e do melhor”. “Estamos arrasados, sem entender os reais motivos de tamanha barbaridade que ele fez. Estamos ainda abalados”, avalia.

Estado de saúde de Raiane

Isabelle foi velada e sepultada em Baturité na última segunda-feira (7). Para se despedir da filha, Raiane, que está com uma bala alojada no ombro, teve que assinar um termo de responsabilidade. Ela estava internada no Hospital Distrital Evandro Ayres de Moura (Frotinha Antônio Bezerra).

Segundo Ronaldo, a mãe de Isabelle estava dopada e não tinha condições de conversar. Ao longo desta terça-feira (8), ela deve retornar a Fortaleza para continuar o tratamento dos ferimentos, segundo informações da família.

Confira reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta terça-feira (8).

Publicidade

Dê sua opinião

FAMÍLIA DESTROÇADA

“Ele gravou vídeos com ela no fim de semana”, diz tio de criança morta a tiros pelo pai

Família ainda não entende o que pode ter levado Servilho a atirar contra a própria filha. “Ele demonstrava um amor de pai que você nunca viu igual”, afirma o tio-avô

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

8 de outubro de 2019 às 10:17

Há 1 semana

Ronaldo é tio-avô da menina Isabelle, morta pelo pai no último domingo (FOTO: TV Jangadeiro/SBT)

Para familiares da pequena Isabelle, de 2 anos, o crime que deixou a menina morta foi premeditado pelo pai. Francisco Servilho Alves Guimarães matou a filha, atirou contra a ex-companheira e, em seguida, cometeu suicídio dentro de um carro em Fortaleza, na tarde do último domingo (6).

Em Baturité, a 99 km da capital cearense, o Sistema Jangadeiro conversou com Ronaldo Ferreira, tio da mãe da criança. Segundo ele, o pai de Isabelle gravou vídeos com a menina durante todo o fim de semana. “Parecia que estava se despedindo”, constata.

Ronaldo também afirma que Servilho já havia feito outras ameaças contra a vida da filha e de Raiane, sua ex-companheira. “Já está com três ou quatro meses que ele botou ela no carro, levou para Guaramiranga e ameaçou matar ela e a menina. Ele sempre andava armado”, relembra Ferreira.

Relação abusiva

O tio-avô de Isabelle afirma que os cinco anos de convivência entre Servilho e Raiane foram marcados por abusos. “Ele tinha muito ciúme, batia nela. Às vezes, ela aparecia aqui toda arranhada. Minha sobrinha não queria mais o relacionamento com ele e ele não aceitava, mas ela nunca denunciou ele”, explica Ronaldo.

Entre idas e vindas, o tio conta que o homem de 57 anos convenceu a ex-companheira a morar com ele em Fortaleza 15 dias antes do crime. “Não deu certo. Ela quis botar um ponto final e voltar para Baturité. Ele foi procurar um pessoa para montar o guarda-roupas da Isabelle. No caminho, ele (Servilho) praticou essa barbaridade”, relata o familiar.

Ainda segundo ele, a mãe e as irmãs de Raiane tentaram impedir a ida dela para a capital cearense. “Pediram que ela não fosse, porque alguma coisa de ruim poderia acontecer. Ela, contra a vontade da família, insistiu em ir, achando que ele ia melhorar”, recorda Ferreira.

Pai amoroso

Isabelle tinha 2 anos e 6 meses de idade (FOTO: Reprodução/Whatsapp)

Ronaldo afirma que a família ainda não entende o que pode ter levado Servilho a atirar contra a própria filha. “Ele demonstrava um amor de pai que você nunca viu igual. Como ele teve coragem de fazer isso com uma criança de dois anos?”, questiona.

Para o tio-avô, Isabelle “era criada que nem uma criança rica, uma princesa, que tinha tudo do bom e do melhor”. “Estamos arrasados, sem entender os reais motivos de tamanha barbaridade que ele fez. Estamos ainda abalados”, avalia.

Estado de saúde de Raiane

Isabelle foi velada e sepultada em Baturité na última segunda-feira (7). Para se despedir da filha, Raiane, que está com uma bala alojada no ombro, teve que assinar um termo de responsabilidade. Ela estava internada no Hospital Distrital Evandro Ayres de Moura (Frotinha Antônio Bezerra).

Segundo Ronaldo, a mãe de Isabelle estava dopada e não tinha condições de conversar. Ao longo desta terça-feira (8), ela deve retornar a Fortaleza para continuar o tratamento dos ferimentos, segundo informações da família.

Confira reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta terça-feira (8).