Família de catador morto em atropelamento na Leste-Oeste pede justiça

PARENTES ARRASADOS

Família cobra investigação após catador de lixo ser atropelado ao fugir de tiroteio entre facções

O motorista que atropelou José Arimateia Ferreira Sales, de 57 anos, na avenida Leste-Oeste, em Fortaleza, não prestou socorro

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

4 de junho de 2019 às 10:49

Há 6 meses

Corpo de catador foi velado nesta segunda-feira. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Familiares de catador morto em atropelamento na Avenida Leste-Oeste, em Fortaleza, pedem celeridade da Justiça para que o caso seja resolvido. José Arimateia Ferreira Sales, de 57 anos, estava trabalhando quando tentou fugir de um tiroteio e foi atropelado. Nesta segunda-feira (3), o programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, esteve no velório da vítima, que era pai de sete filhos. O caso ocorreu na noite de domingo (2).

“Eu queria que a Justiça tomasse de conta desse caso. Queria que puxasse as câmeras que tem no poste da avenida, no sistema de monitoramento do Detran. Aí vão saber qual foi o veículo, puxar a placa, e saber essa pessoa que causou o acidente do meu pai”, disse um dos filhos, que preferiu não se identificar.

Durante o fim da tarde de domingo, teria havido um tiroteio entre facções rivais no local. Ao tentar fugir correndo pela avenida, José Arimateia foi atropelado e acabou morrendo. Na avenida, há câmeras de monitoramento. O motorista não prestou socorro e fugiu do local.

“A gente só espera pela justiça. O meu pai era um cidadão. Ele tirou a vida de um pai de família, não foi de nenhum vagabundo. Ele deixou os netos dele, os filhos dele… E essa gente que atropelou tá lá numa boa. E meu pai está aqui sendo velado hoje. A gente espera pela justiça”, disse uma das filhas.

Confira reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta terça-feira (4).

Publicidade

Dê sua opinião

PARENTES ARRASADOS

Família cobra investigação após catador de lixo ser atropelado ao fugir de tiroteio entre facções

O motorista que atropelou José Arimateia Ferreira Sales, de 57 anos, na avenida Leste-Oeste, em Fortaleza, não prestou socorro

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

4 de junho de 2019 às 10:49

Há 6 meses

Corpo de catador foi velado nesta segunda-feira. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Familiares de catador morto em atropelamento na Avenida Leste-Oeste, em Fortaleza, pedem celeridade da Justiça para que o caso seja resolvido. José Arimateia Ferreira Sales, de 57 anos, estava trabalhando quando tentou fugir de um tiroteio e foi atropelado. Nesta segunda-feira (3), o programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, esteve no velório da vítima, que era pai de sete filhos. O caso ocorreu na noite de domingo (2).

“Eu queria que a Justiça tomasse de conta desse caso. Queria que puxasse as câmeras que tem no poste da avenida, no sistema de monitoramento do Detran. Aí vão saber qual foi o veículo, puxar a placa, e saber essa pessoa que causou o acidente do meu pai”, disse um dos filhos, que preferiu não se identificar.

Durante o fim da tarde de domingo, teria havido um tiroteio entre facções rivais no local. Ao tentar fugir correndo pela avenida, José Arimateia foi atropelado e acabou morrendo. Na avenida, há câmeras de monitoramento. O motorista não prestou socorro e fugiu do local.

“A gente só espera pela justiça. O meu pai era um cidadão. Ele tirou a vida de um pai de família, não foi de nenhum vagabundo. Ele deixou os netos dele, os filhos dele… E essa gente que atropelou tá lá numa boa. E meu pai está aqui sendo velado hoje. A gente espera pela justiça”, disse uma das filhas.

Confira reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta terça-feira (4).