Herança deixada por ex-marido de empresária que morreu conta com mais de 20 imóveis na área nobre

PATRIMÔNIO VALIOSO

Herança deixada por ex-marido de empresária que morreu conta com mais de 20 imóveis na área nobre

Primeira filha de Aloísio Correia Neto contesta processo de inventário que vinha sendo feito por Jamile Oliveira

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

19 de setembro de 2019 às 13:08

Há 4 semanas
A procuração foi assinada 10 dias antes da morte de Jamile (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A procuração foi assinada 10 dias antes da morte de Jamile (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A herança deixada pelo ex-marido da empresária que morreu nesta semana, cujo caso foi identificado inicialmente como suicídio e agora a Polícia suspeita de feminicídio, conta com mais de 20 imóveis localizados em área nobre de Fortaleza. Essa é uma informação apurada pelo Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT. Os bens do empresário José Aloísio, marido de Jamile que faleceu em 2017, estão em processo de inventário.

Uma procuração assinada por Jamile, dez dias antes da morte da própria morte, atribuiu ao namorado, o advogado Aldemir Pessoa Júnior, poder para representá-la na Justiça no processo de inventário dos bens do marido. Na prática, o documento não dava ao advogado poder sobre os bens.

José Aloísio Correia Neto morreu em agosto de 2017 num acidente de carro na Avenida Engenheiro Santana Júnior. A vítima deixou um valioso patrimônio.

Após a morte do marido, Jamile foi indicada pela Justiça como inventariante, em agosto de 2017, para administrar a partilha dos bens entre os herdeiros: além de Jamile e do filho de 14 anos, uma filha maior de idade de um casamento anterior de José Aloísio.

A lista de bens citada no processo do empresário José Aloisio indica mais de 20 imóveis e oito automóveis. A relação original não traz informações sobre valores bancários e seguro de vida. Como as avaliações ainda estão em andamento, não é possível calcular o valor total do patrimônio deixado por ele.

Na relação de bens constam, somente na região da Av. Beira Mar e do bairro Meireles, 19 apartamentos, duas salas, duas lojas e uma vaga de garagem. Também há um apartamento no bairro Cambeba. Apenas em um edifício da Avenida Abolição, três apartamentos estão no nome do empresário. Já em outro da Av. Beira Mar, ele tinha sete apartamentos e um box.

Jamile morava em um dos imóveis do marido falecido, localizado no cruzamento da avenida Abolição com rua Joaquim Nabuco. O apartamento de luxo de mais de 150 metros quadrados fica no 18º andar de um condomínio a poucos passos da Avenida Beira Mar.

Na avaliação judicial, o bem foi estimado em quase R$ 1,1 milhão, segundo apurou a TV Jangadeiro. Mas em anúncios de internet, há apartamentos no mesmo edifício com a mesma área que chegam a custar mais R$ 1,6 milhão.

Em março deste ano, a primeira filha de Aloísio apresentou à Justiça uma série de questionamentos sobre o processo de inventário. Ela diz que causa estranheza o fato de a antiga inventariante estar de posse de 24 imóveis, alugando-os, sem prestar contas das receitas obtidas e sem conseguir quitar os custos da própria gerência dos imóveis. E relata ainda que o valor das locações vinha sendo revertido exclusivamente em beneficio de Jamile, e não somado ao espólio, que é o patrimônio de alguém já falecido, ou mesmo dividido entre os herdeiros.

A filha pede também que os imóveis passem a ser administrados por um empresa especializada no ramo. Após a morte de Jamile, a Justiça nomeou a primeira filha do empresário como a nova inventariante do processo, no dia 12 deste mês.

Acompanhe o caso:

18/9 – Amigos e familiares fazem manifestação no dia em que empresária completaria 47 anos

18/9 – Médico diz que trajetória de bala que matou empresária não é habitual de suicídio

18/9 – Polícia investiga se namorado suspeito de matar empresária respondeu mensagens no celular dela

18/9 – 10 dias antes da morte, empresária assinou procuração dando direitos a namorado suspeito de feminicídio

17/9 – Caso tratatado como suicídio tem reviravolta, e namorado de empresária vira suspeito de feminicídio

Confira a reportagem completa do Jornal Jangadeiro, para a TV Jangadeiro:

Herança deixada por ex-marido de empresária que morreu conta com mais de 20 imóveis na área nobre

Primeira filha de Aloísio Correia Neto contesta processo de inventário que vinha sendo feito por Jamile Oliveira.

Posted by TV Jangadeiro on Thursday, September 19, 2019

Publicidade

Dê sua opinião

PATRIMÔNIO VALIOSO

Herança deixada por ex-marido de empresária que morreu conta com mais de 20 imóveis na área nobre

Primeira filha de Aloísio Correia Neto contesta processo de inventário que vinha sendo feito por Jamile Oliveira

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

19 de setembro de 2019 às 13:08

Há 4 semanas
A procuração foi assinada 10 dias antes da morte de Jamile (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A procuração foi assinada 10 dias antes da morte de Jamile (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A herança deixada pelo ex-marido da empresária que morreu nesta semana, cujo caso foi identificado inicialmente como suicídio e agora a Polícia suspeita de feminicídio, conta com mais de 20 imóveis localizados em área nobre de Fortaleza. Essa é uma informação apurada pelo Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT. Os bens do empresário José Aloísio, marido de Jamile que faleceu em 2017, estão em processo de inventário.

Uma procuração assinada por Jamile, dez dias antes da morte da própria morte, atribuiu ao namorado, o advogado Aldemir Pessoa Júnior, poder para representá-la na Justiça no processo de inventário dos bens do marido. Na prática, o documento não dava ao advogado poder sobre os bens.

José Aloísio Correia Neto morreu em agosto de 2017 num acidente de carro na Avenida Engenheiro Santana Júnior. A vítima deixou um valioso patrimônio.

Após a morte do marido, Jamile foi indicada pela Justiça como inventariante, em agosto de 2017, para administrar a partilha dos bens entre os herdeiros: além de Jamile e do filho de 14 anos, uma filha maior de idade de um casamento anterior de José Aloísio.

A lista de bens citada no processo do empresário José Aloisio indica mais de 20 imóveis e oito automóveis. A relação original não traz informações sobre valores bancários e seguro de vida. Como as avaliações ainda estão em andamento, não é possível calcular o valor total do patrimônio deixado por ele.

Na relação de bens constam, somente na região da Av. Beira Mar e do bairro Meireles, 19 apartamentos, duas salas, duas lojas e uma vaga de garagem. Também há um apartamento no bairro Cambeba. Apenas em um edifício da Avenida Abolição, três apartamentos estão no nome do empresário. Já em outro da Av. Beira Mar, ele tinha sete apartamentos e um box.

Jamile morava em um dos imóveis do marido falecido, localizado no cruzamento da avenida Abolição com rua Joaquim Nabuco. O apartamento de luxo de mais de 150 metros quadrados fica no 18º andar de um condomínio a poucos passos da Avenida Beira Mar.

Na avaliação judicial, o bem foi estimado em quase R$ 1,1 milhão, segundo apurou a TV Jangadeiro. Mas em anúncios de internet, há apartamentos no mesmo edifício com a mesma área que chegam a custar mais R$ 1,6 milhão.

Em março deste ano, a primeira filha de Aloísio apresentou à Justiça uma série de questionamentos sobre o processo de inventário. Ela diz que causa estranheza o fato de a antiga inventariante estar de posse de 24 imóveis, alugando-os, sem prestar contas das receitas obtidas e sem conseguir quitar os custos da própria gerência dos imóveis. E relata ainda que o valor das locações vinha sendo revertido exclusivamente em beneficio de Jamile, e não somado ao espólio, que é o patrimônio de alguém já falecido, ou mesmo dividido entre os herdeiros.

A filha pede também que os imóveis passem a ser administrados por um empresa especializada no ramo. Após a morte de Jamile, a Justiça nomeou a primeira filha do empresário como a nova inventariante do processo, no dia 12 deste mês.

Acompanhe o caso:

18/9 – Amigos e familiares fazem manifestação no dia em que empresária completaria 47 anos

18/9 – Médico diz que trajetória de bala que matou empresária não é habitual de suicídio

18/9 – Polícia investiga se namorado suspeito de matar empresária respondeu mensagens no celular dela

18/9 – 10 dias antes da morte, empresária assinou procuração dando direitos a namorado suspeito de feminicídio

17/9 – Caso tratatado como suicídio tem reviravolta, e namorado de empresária vira suspeito de feminicídio

Confira a reportagem completa do Jornal Jangadeiro, para a TV Jangadeiro:

Herança deixada por ex-marido de empresária que morreu conta com mais de 20 imóveis na área nobre

Primeira filha de Aloísio Correia Neto contesta processo de inventário que vinha sendo feito por Jamile Oliveira.

Posted by TV Jangadeiro on Thursday, September 19, 2019