"Me furaram de maldade", conta motorista de app esfaqueado em assalto em Fortaleza

INSEGURANÇA

“Me furaram de maldade”, conta motorista de app esfaqueado em assalto em Fortaleza

Dentre os cinco suspeitos, estava um adolescente de 16 anos, que já tem passagens pela polícia e foi encaminhado à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA)

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

25 de outubro de 2019 às 14:10

Há 4 semanas

Por meio do Spia, Força Tática localizou os suspeitos e o carro tomado de assalto (FOTO: TV Jangadeiro/SBT)

Cinco jovens foram presos acusados de assaltar carro de um motorista de aplicativo no bairro Pici, em Fortaleza, na noite da última quinta-feira (25). Dentre os suspeitos, estava um adolescente de 16 anos, que foi encaminhado à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Durante a ocorrência, o quinteto esfaqueou o braço do condutor do veículo.

A vítima, que prefere não ser identificada, conta que o assalto ocorreu ao final de uma corrida. Segundo o motorista, uma passageira chegou a alertá-lo sobre os perigos do local. “Quando ela entrou em casa, os caras me abordaram. Chegaram a pé”, relembra.

De acordo com o condutor, os criminosos pediram para que ele dirigisse, pararam num determinado ponto e pediram que ele passasse para o banco traseiro. “Quando eu estava tirando o cinto, me furaram. Foi por crueldade mesmo”, recorda o homem.

Trabalhando há dois meses com aplicativo de transporte, o motorista agora cogita mudar de profissão. “Vou ver aqui, vou pensar. Mas provavelmente eu vá parar”, afirma, com as mãos visivelmente trêmulas.

Cerco

O automóvel foi localizado por policiais do 18º Batalhão da Polícia Militar (BPM), com ajuda de câmeras do Sistema Indicativo de Abordagem (Spia). Assim, os agentes fecharam o cerco e abordaram os suspeitos na rua Maceió, no bairro Dom Lustosa.

Para o sub-tenente Dutra, da Força Tática da Polícia Militar do Estado do Ceará, a situação poderia ter sido pior, caso os criminosos estivessem com armas de fogo. “Teriam efetuado disparos, com certeza”, avalia o agente de segurança.

Acusados 

Os suspeitos são Edmundo da Silva Souza, Adaulânio Euler Marques da Silva, Fabiano Silva de Lima, Israel do Nascimento. Em entrevista ao Sistema Jangadeiro, um deles negou a autoria dos crimes.

“Tá ‘rocheda’, meu patrão. Você não entendeu que ninguém esfaqueou ninguém? É isso aí. Não ‘foi nós’, não”, respondeu um dos acusados. Já o menor de idade, já havia sido apreendido outras vezes.

Publicidade

Dê sua opinião

INSEGURANÇA

“Me furaram de maldade”, conta motorista de app esfaqueado em assalto em Fortaleza

Dentre os cinco suspeitos, estava um adolescente de 16 anos, que já tem passagens pela polícia e foi encaminhado à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA)

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

25 de outubro de 2019 às 14:10

Há 4 semanas

Por meio do Spia, Força Tática localizou os suspeitos e o carro tomado de assalto (FOTO: TV Jangadeiro/SBT)

Cinco jovens foram presos acusados de assaltar carro de um motorista de aplicativo no bairro Pici, em Fortaleza, na noite da última quinta-feira (25). Dentre os suspeitos, estava um adolescente de 16 anos, que foi encaminhado à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Durante a ocorrência, o quinteto esfaqueou o braço do condutor do veículo.

A vítima, que prefere não ser identificada, conta que o assalto ocorreu ao final de uma corrida. Segundo o motorista, uma passageira chegou a alertá-lo sobre os perigos do local. “Quando ela entrou em casa, os caras me abordaram. Chegaram a pé”, relembra.

De acordo com o condutor, os criminosos pediram para que ele dirigisse, pararam num determinado ponto e pediram que ele passasse para o banco traseiro. “Quando eu estava tirando o cinto, me furaram. Foi por crueldade mesmo”, recorda o homem.

Trabalhando há dois meses com aplicativo de transporte, o motorista agora cogita mudar de profissão. “Vou ver aqui, vou pensar. Mas provavelmente eu vá parar”, afirma, com as mãos visivelmente trêmulas.

Cerco

O automóvel foi localizado por policiais do 18º Batalhão da Polícia Militar (BPM), com ajuda de câmeras do Sistema Indicativo de Abordagem (Spia). Assim, os agentes fecharam o cerco e abordaram os suspeitos na rua Maceió, no bairro Dom Lustosa.

Para o sub-tenente Dutra, da Força Tática da Polícia Militar do Estado do Ceará, a situação poderia ter sido pior, caso os criminosos estivessem com armas de fogo. “Teriam efetuado disparos, com certeza”, avalia o agente de segurança.

Acusados 

Os suspeitos são Edmundo da Silva Souza, Adaulânio Euler Marques da Silva, Fabiano Silva de Lima, Israel do Nascimento. Em entrevista ao Sistema Jangadeiro, um deles negou a autoria dos crimes.

“Tá ‘rocheda’, meu patrão. Você não entendeu que ninguém esfaqueou ninguém? É isso aí. Não ‘foi nós’, não”, respondeu um dos acusados. Já o menor de idade, já havia sido apreendido outras vezes.