Médico acusado de abuso sexual pede perdão e diz que gravava mulheres por “vício”

EM DEPOIMENTO

Médico acusado de abuso sexual pede perdão e diz que gravava mulheres por “vício”

José Hilson de Paiva foi preso na tarde desta sexta-feira (19) ao se apresentar na delegacia geral da Polícia Civil do Ceará, em Fortaleza

Por Vitória Barbosa em Segurança Pública

19 de julho de 2019 às 18:59

Há 3 meses
No fim da tarde, o médico preso saiu da delegacia geral da Polícia Civil em viatura descaracterizada (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

No fim da tarde, o médico preso saiu da delegacia geral da Polícia Civil em viatura descaracterizada (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

O médico e prefeito afastado de Uruburetama pediu perdão às vítimas e revelou que gravava os vídeos por “vício”. As declarações foram dadas durante depoimento à Polícia Civil nesta sexta-feira (19), em Fortaleza. José Hilson de Paiva é acusado de abusar de pacientes e filmá-las.

Em entrevista coletiva nesta sexta, a delegada do município de Cruz, Joseanna Oliveira, revelou que, durante o interrogatório, o médico “pediu desculpas à sociedade, àquelas mulheres que se sentiam vítimas, à população de Uruburetama e de Cruz”.

A delegada afirma que, em depoimento, o médico afirmou que – ao longo dos 30 anos que atua como médico – fez registros não autorizados dessas pacientes. “Inicialmente, os registros foram para se proteger de falsas denúncias e abusos. Pois ele, como político e como prefeito, tinha medo de opositores políticos, como era médico e ginecologista, de alguém fazer denúncias falsas. Então ele começou a fazer os registros, inicialmente de algumas pacientes que tinha alguma intimidade, segundo ele. Mas depois revelou que isso virou um vício, uma espécie de fetiche, e não conseguiu mais parar de filmar”, explica.

Joseanna Oliveira disse ainda que “não houve confissão em relação a todas as pacientes, apenas em parte dessas pacientes”.

Prisão preventiva

José Hilson deverá ficar detido no sistema prisional cearense, mas a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) não divulgou para onde será encaminhado. O médico foi preso preventivamente nesta sexta. A prisão foi decretada pelo juiz José Cléber Moura do Nascimento.

Mandados de busca a apreensão em imóveis nos municípios de Fortaleza, Uruburetama e Cruz também foram realizados. Nos imóveis dos municípios do interior foram apreendidos vários objetos. “No município de Cruz, foi encontrado vasto material dentro de consultório médico, como fichas de pacientes, CDs, computadores e pendrives”, afirmou a delegada.

Defesa

O advogado do médico, Leandro Vasques, informou ao Sistema Jangadeiro que pretende entrar com pedido de habeas corpus. José Hilson de Paiva se apresentou na delegacia geral da Polícia Civil do Ceará, no Centro de Fortaleza, acompanhado do advogado.

José Hilson, que também é prefeito afastado de Uruburetama, estaria na residência dele em Fortaleza antes da prisão. Ele se entregou horas depois do mandado de prisão preventiva expedido e, durante toda a tarde, prestou depoimento à polícia em uma sala reservada. A imprensa não teve acesso ao local.

O médico e prefeito afastado é investigado pelos crimes de assédio e abuso sexual contra pacientes durante consultas ginecológicas nos municípios de Uruburetama e Cruz. Pelo menos 63 vídeos que mostram 23 mulheres, das quais 17 podem ter sido abusadas, foram entregues ao MPCE. As gravações eram feitas pelo próprio médico com uma câmera escondida.

As investigações são coordenadas pelo Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc), com o apoio da Promotoria de Justiça de Uruburetama.

Assista à matéria de Abraão Ramos para o Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Médico acusado de abuso sexual pede perdão

Médico acusado de abuso sexual pede perdão e diz que grava mulheres por vício. #JornalJangadeiro

Posted by TV Jangadeiro on Friday, July 19, 2019

Publicidade

Dê sua opinião

EM DEPOIMENTO

Médico acusado de abuso sexual pede perdão e diz que gravava mulheres por “vício”

José Hilson de Paiva foi preso na tarde desta sexta-feira (19) ao se apresentar na delegacia geral da Polícia Civil do Ceará, em Fortaleza

Por Vitória Barbosa em Segurança Pública

19 de julho de 2019 às 18:59

Há 3 meses
No fim da tarde, o médico preso saiu da delegacia geral da Polícia Civil em viatura descaracterizada (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

No fim da tarde, o médico preso saiu da delegacia geral da Polícia Civil em viatura descaracterizada (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

O médico e prefeito afastado de Uruburetama pediu perdão às vítimas e revelou que gravava os vídeos por “vício”. As declarações foram dadas durante depoimento à Polícia Civil nesta sexta-feira (19), em Fortaleza. José Hilson de Paiva é acusado de abusar de pacientes e filmá-las.

Em entrevista coletiva nesta sexta, a delegada do município de Cruz, Joseanna Oliveira, revelou que, durante o interrogatório, o médico “pediu desculpas à sociedade, àquelas mulheres que se sentiam vítimas, à população de Uruburetama e de Cruz”.

A delegada afirma que, em depoimento, o médico afirmou que – ao longo dos 30 anos que atua como médico – fez registros não autorizados dessas pacientes. “Inicialmente, os registros foram para se proteger de falsas denúncias e abusos. Pois ele, como político e como prefeito, tinha medo de opositores políticos, como era médico e ginecologista, de alguém fazer denúncias falsas. Então ele começou a fazer os registros, inicialmente de algumas pacientes que tinha alguma intimidade, segundo ele. Mas depois revelou que isso virou um vício, uma espécie de fetiche, e não conseguiu mais parar de filmar”, explica.

Joseanna Oliveira disse ainda que “não houve confissão em relação a todas as pacientes, apenas em parte dessas pacientes”.

Prisão preventiva

José Hilson deverá ficar detido no sistema prisional cearense, mas a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) não divulgou para onde será encaminhado. O médico foi preso preventivamente nesta sexta. A prisão foi decretada pelo juiz José Cléber Moura do Nascimento.

Mandados de busca a apreensão em imóveis nos municípios de Fortaleza, Uruburetama e Cruz também foram realizados. Nos imóveis dos municípios do interior foram apreendidos vários objetos. “No município de Cruz, foi encontrado vasto material dentro de consultório médico, como fichas de pacientes, CDs, computadores e pendrives”, afirmou a delegada.

Defesa

O advogado do médico, Leandro Vasques, informou ao Sistema Jangadeiro que pretende entrar com pedido de habeas corpus. José Hilson de Paiva se apresentou na delegacia geral da Polícia Civil do Ceará, no Centro de Fortaleza, acompanhado do advogado.

José Hilson, que também é prefeito afastado de Uruburetama, estaria na residência dele em Fortaleza antes da prisão. Ele se entregou horas depois do mandado de prisão preventiva expedido e, durante toda a tarde, prestou depoimento à polícia em uma sala reservada. A imprensa não teve acesso ao local.

O médico e prefeito afastado é investigado pelos crimes de assédio e abuso sexual contra pacientes durante consultas ginecológicas nos municípios de Uruburetama e Cruz. Pelo menos 63 vídeos que mostram 23 mulheres, das quais 17 podem ter sido abusadas, foram entregues ao MPCE. As gravações eram feitas pelo próprio médico com uma câmera escondida.

As investigações são coordenadas pelo Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc), com o apoio da Promotoria de Justiça de Uruburetama.

Assista à matéria de Abraão Ramos para o Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Médico acusado de abuso sexual pede perdão

Médico acusado de abuso sexual pede perdão e diz que grava mulheres por vício. #JornalJangadeiro

Posted by TV Jangadeiro on Friday, July 19, 2019