O que se sabe sobre o caso do prefeito que gravava vídeos de abusos sexuais em consultas? Veja resumo

VÍDEOS ESCABROSOS

O que se sabe sobre o caso do prefeito que gravava vídeos de abusos sexuais em consultas? Veja resumo

José Hilson de Paiva, de 70 anos, foi afastado do cargo de prefeito e expulso do PCdoB, após novos vídeos de abusos sexuais em consultas ginecológicas virem à tona

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

16 de julho de 2019 às 12:09

Há 1 mês
Prefeito de Uruburetama, José Hilson

Prefeito de Uruburetama, José Hilson Paiva abusou sexualmente de diversas vítimas e gravou os atos. (FOTO: Reprodução/Portal Umirim Notícias)

Afastado do cargo de prefeito de Uruburetama e expulso de seu partido, o PCdoB, José Hilson de Paiva, de 70 anos, é acusado de assediar e abusar sexualmente de pacientes durante atendimento no hospital municipal e numa clínica particular da cidade e também no município de Cruz, a 150 km de distância. Médico ginecologista e clínico geral, ele é alvo de denúncias há pelo menos três décadas, desde 1986.

Pelo menos 63 vídeos que mostram 23 mulheres, onde 17 podem ter sido abusadas, foram entregues ao Ministério Público do Ceará. A Promotoria de Justiça de Uruburetama investiga.

Confira um resumo sobre o caso:

16/07/2019 – Vice-prefeito de Uruburetama toma posse nesta quarta-feira

Após votação unânime que afastou Dr. Hilson do cargo de prefeito após ser acusado de estuprar pacientes em consultas ginecológicas, a Câmara Municipal de Uruburetama convocou o vice, Artur Wagner Vasconcelos Nery (LEG), para assumir o cargo interinamente na manhã desta quarta-feira (16). O mandato deve ser de até 90 dias, tempo em que a Casa investiga a denúncia contra o político e decide se irá ou não cassar o mandato.

Além de Artur Wagner, o filho Alexandre Wagner Albuquerque Nery, que é vereador do município, além da esposa Sandra Prado Albuquerque, mais o empresário Francisco Leonardo de Castro Bezerra Melo, foram denunciados por extorsão pelo Ministério Público do Ceará (MPCE). A suspeita é de que a dupla teria tentado extorquir Hilson, ameaçando divulgar as imagens dos abusos. O prefeito afastado levou a denúncia à Polícia, onde registrou Boletim de Ocorrência.

15/07/2019 – PCdoB expulsa Dr. José Hilson após denúncias

Ao mesmo tempo em que era afastado do cargo de prefeito após sessão na Câmara Municipal, José Hilson de Paiva foi expulso do PCdoB (Partido Comunista do Brasil), onde era filiado desde setembro de 2015. Por meio de nota publicada no site oficial, a legenda afirma que os “atos cometidos por José Hilson afrontam a dignidade humana”.

O partido reforça aos filiados e à população que “repudia os atos que afrontam a dignidade humana cometidos por José Hilson” e que “considerando a gravidade dos fatos, a Comissão Política Estadual, em reunião extraordinária, decidiu nos termos do artigo 39, parágarfo 6º do Estatuto do PCdoB, pela expulsão de José Hilson de Paiva de suas fileiras, observando-se os trâmites partidários”, diz o texto da nota.

15/07/2019 – Prefeito acusado de abusos sexuais é afastado do cargo

Em sessão extraordinária na Câmara de Uruburetama, os vereadores decidiram por unanimidade afastar o até então prefeito José Hilson do cargo. A denúncia que deu início ao processo foi feita por um morador da cidade. O assessor jurídico da Casa, Tiago Abreu, explicou que o rito do processo de cassação é por infração público-administrativa, prevista no decreto-lei 201/1967.

A comissão processante formada é composta por um presidente, um relator e um membro. José Hilson será notificado para apresentar sua defesa em 10 dias. A partir daí são contados 90 dias para que o processo seja concluído, esclarece o assessor. Nesse prazo, a comissão analisa provas, ouve acusado, testemunhas, emite um parecer e leva para o plenário de 11 vereadores, que decide por cassar ou não o mandato.

Por meio de nota, o MPCE informou que a investigação em desfavor do prefeito de Uruburetama “é coordenada pela Promotoria de Justiça de Uruburetama com o apoio do Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc). Algumas das vítimas que denunciaram o caso à Polícia já foram ouvidas pelos promotores de Justiça. Medidas judiciais estão sendo tomadas visando elucidar todas as condutas delitivas e punir rigorosamente o responsável.”

15/07/2019 – Novas denúncias contra o prefeito.

Segundo a Polícia Civil, novas denúncias contra o prefeito e médico continuam aparecendo. Nesta segunda-feira (15), foi registrado mais um Boletim de Ocorrência na Delegacia Municipal de Cruz. O Ministério Público também confirmou ter ouvido algumas vítimas.

Câmara de Uruburetama afasta prefeito suspeito de abusos sexuais. (FOTO: Abraão Ramos/TV Jangadeiro)

15/07/2019 – Após revelação de novos vídeos, Câmara de Uruburetama discute denúncias de abuso sexual contra prefeito.

Na tarde de segunda-feira (15), em sessão extraordinária, vereadores discutiram a situação do prefeito. O caso voltou à tona após novas acusações relacionadas a vídeos que mostram supostos abusos a pacientes durante consultas ginecológicas. Uma carta de moção e repúdio aos atos também foi pedida. Maria Stela, presidente da Casa, convocou outros 10 vereadores para a sessão em pleno recesso, pois a gravidade do caso poderia levar o prefeito à cassação.

Por meio de nota, a defesa do então prefeito Dr Hilson afirmou que ele não foi indiciado pelas denúncias de crimes sexuais e que não pode analisar vídeos aos quais a defesa não teve acesso. O Conselho Regional de Medicina e Ministério Público (MPCE) não se manifestaram sobre o assunto por questão de sigilo processual.

13/07/2019 – Novos vídeos de abuso sexual cometidos pelo prefeito são divulgados

Novos vídeos de abuso sexual em consultas ginecológicas foram divulgados pelo programa Fantástico, da TV Globo. Nas imagens, José Hilson aparece colocando o genital para fora e nas pacientes, tocando os seios e o corpo das pacientes, entre outras práticas. Há 63 vídeos com, pelo menos, 23 mulheres diferentes, onde 17 podem ter sido abusadas. Todas as imagens foram entregues ao Ministério Público. E também foram disponibilizadas para as delegacias de Cruz e de Uruburetama, onde há ocorrências envolvendo o médico.

06/04/2018 – Mulheres relatam detalhes de supostos abusos sexuais de prefeito de Uruburetama

Um mês após anovas denúncias, três vítimas relataram com detalhes ao programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro, os abusos sexuais que teriam sofrido, cometidos pelo médico e prefeito da cidade. A cabeleireira Edivânia Teixeira é uma delas, e contou que foi levada pela mãe ao consultório, após sofrer um estupro. Chegando lá, entrou sozinha para o atendimento.

“Fiquei na posição, hoje, que eu sei, de parto, né. Quando eu senti, ele já estava colocando o pênis na minha vagina. Aí, comecei a falar alto. Ele mandou me vestir, chamou minha mãe e disse que eu não estava bem. Não falei para minha mãe porque ela idolatrava ele, e a gente já estava vindo de outro trauma”, contou a vítima que sofreu dois abusos aos 13 anos. O prefeito continuou trabalhando normalmente tanto na prefeitura como exercendo a Medicina após o escândalo completar um mês.

16/03/2018 – Aliados do prefeito acusado de estuprar pacientes barram processo de afastamento

Um processo de iniciativa popular pediu o afastamento do prefeito após os novos escândalos de abuso sexual. Com muito tumulto e protestos contra o político na Câmara Municipal, o documento nem chegou a ser lido pelos vereadores. Os sete vereadores que formam a base aliada de José Hilson de Paiva alegaram erros no pedido. Após descobrir que a leitura havia sido suspensa, a população começou a discutir com os vereadores e policiais, que faziam a segurança no local.

Prefeito de Uruburetama

Prefeito de Uruburetama é acusado de abusar sexualmente de diversas pacientes. (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

15/03/2018 – Prefeito filmava sexo e estupros em consultas ginecológicas

O caso veio à tona após o próprio prefeito, José Hilson, denunciar à polícia que estava sendo chantageado por um empresário da cidade, que possuía os vídeos dele mantendo relações sexuais com pacientes, além de praticar estupros. A partir daí o vídeo caiu nas redes e viralizou, ainda em 2018. O prefeito foi acusado de abusar sexualmente de pacientes, já que é ginecologista e clínico-geral.

Ele assediava as mulheres durante os atendimentos. Os atos foram gravados pelo próprio suspeito, sem o conhecimento das vítimas. Pelo menos três delas se apresentaram dizendo ter sofrido abusos durante consultas. Na época, ao ver as imagens, um homem morreu após descobrir a traição da mulher com o político.

Denúncias antigas

Há mais de 30 anos que denúncias contra o até então prefeito são feitas. Casos são registrados, pelo menos, desde 1986. Em 1994, por exemplo, duas moradoras chegaram a denunciar, caso noticiado pelos jornais de Fortaleza na época, mas o processo foi arquivado. Ano passado, outras quatro vítimas se manifestaram após novas imagens serem divulgadas. O médico, no entanto, foi absolvido da denúncia e processou as vítimas por calúnia e difamação. Para não serem processadas, três pediram desculpas. Uma outra se negou.

Publicidade

Dê sua opinião

VÍDEOS ESCABROSOS

O que se sabe sobre o caso do prefeito que gravava vídeos de abusos sexuais em consultas? Veja resumo

José Hilson de Paiva, de 70 anos, foi afastado do cargo de prefeito e expulso do PCdoB, após novos vídeos de abusos sexuais em consultas ginecológicas virem à tona

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

16 de julho de 2019 às 12:09

Há 1 mês
Prefeito de Uruburetama, José Hilson

Prefeito de Uruburetama, José Hilson Paiva abusou sexualmente de diversas vítimas e gravou os atos. (FOTO: Reprodução/Portal Umirim Notícias)

Afastado do cargo de prefeito de Uruburetama e expulso de seu partido, o PCdoB, José Hilson de Paiva, de 70 anos, é acusado de assediar e abusar sexualmente de pacientes durante atendimento no hospital municipal e numa clínica particular da cidade e também no município de Cruz, a 150 km de distância. Médico ginecologista e clínico geral, ele é alvo de denúncias há pelo menos três décadas, desde 1986.

Pelo menos 63 vídeos que mostram 23 mulheres, onde 17 podem ter sido abusadas, foram entregues ao Ministério Público do Ceará. A Promotoria de Justiça de Uruburetama investiga.

Confira um resumo sobre o caso:

16/07/2019 – Vice-prefeito de Uruburetama toma posse nesta quarta-feira

Após votação unânime que afastou Dr. Hilson do cargo de prefeito após ser acusado de estuprar pacientes em consultas ginecológicas, a Câmara Municipal de Uruburetama convocou o vice, Artur Wagner Vasconcelos Nery (LEG), para assumir o cargo interinamente na manhã desta quarta-feira (16). O mandato deve ser de até 90 dias, tempo em que a Casa investiga a denúncia contra o político e decide se irá ou não cassar o mandato.

Além de Artur Wagner, o filho Alexandre Wagner Albuquerque Nery, que é vereador do município, além da esposa Sandra Prado Albuquerque, mais o empresário Francisco Leonardo de Castro Bezerra Melo, foram denunciados por extorsão pelo Ministério Público do Ceará (MPCE). A suspeita é de que a dupla teria tentado extorquir Hilson, ameaçando divulgar as imagens dos abusos. O prefeito afastado levou a denúncia à Polícia, onde registrou Boletim de Ocorrência.

15/07/2019 – PCdoB expulsa Dr. José Hilson após denúncias

Ao mesmo tempo em que era afastado do cargo de prefeito após sessão na Câmara Municipal, José Hilson de Paiva foi expulso do PCdoB (Partido Comunista do Brasil), onde era filiado desde setembro de 2015. Por meio de nota publicada no site oficial, a legenda afirma que os “atos cometidos por José Hilson afrontam a dignidade humana”.

O partido reforça aos filiados e à população que “repudia os atos que afrontam a dignidade humana cometidos por José Hilson” e que “considerando a gravidade dos fatos, a Comissão Política Estadual, em reunião extraordinária, decidiu nos termos do artigo 39, parágarfo 6º do Estatuto do PCdoB, pela expulsão de José Hilson de Paiva de suas fileiras, observando-se os trâmites partidários”, diz o texto da nota.

15/07/2019 – Prefeito acusado de abusos sexuais é afastado do cargo

Em sessão extraordinária na Câmara de Uruburetama, os vereadores decidiram por unanimidade afastar o até então prefeito José Hilson do cargo. A denúncia que deu início ao processo foi feita por um morador da cidade. O assessor jurídico da Casa, Tiago Abreu, explicou que o rito do processo de cassação é por infração público-administrativa, prevista no decreto-lei 201/1967.

A comissão processante formada é composta por um presidente, um relator e um membro. José Hilson será notificado para apresentar sua defesa em 10 dias. A partir daí são contados 90 dias para que o processo seja concluído, esclarece o assessor. Nesse prazo, a comissão analisa provas, ouve acusado, testemunhas, emite um parecer e leva para o plenário de 11 vereadores, que decide por cassar ou não o mandato.

Por meio de nota, o MPCE informou que a investigação em desfavor do prefeito de Uruburetama “é coordenada pela Promotoria de Justiça de Uruburetama com o apoio do Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc). Algumas das vítimas que denunciaram o caso à Polícia já foram ouvidas pelos promotores de Justiça. Medidas judiciais estão sendo tomadas visando elucidar todas as condutas delitivas e punir rigorosamente o responsável.”

15/07/2019 – Novas denúncias contra o prefeito.

Segundo a Polícia Civil, novas denúncias contra o prefeito e médico continuam aparecendo. Nesta segunda-feira (15), foi registrado mais um Boletim de Ocorrência na Delegacia Municipal de Cruz. O Ministério Público também confirmou ter ouvido algumas vítimas.

Câmara de Uruburetama afasta prefeito suspeito de abusos sexuais. (FOTO: Abraão Ramos/TV Jangadeiro)

15/07/2019 – Após revelação de novos vídeos, Câmara de Uruburetama discute denúncias de abuso sexual contra prefeito.

Na tarde de segunda-feira (15), em sessão extraordinária, vereadores discutiram a situação do prefeito. O caso voltou à tona após novas acusações relacionadas a vídeos que mostram supostos abusos a pacientes durante consultas ginecológicas. Uma carta de moção e repúdio aos atos também foi pedida. Maria Stela, presidente da Casa, convocou outros 10 vereadores para a sessão em pleno recesso, pois a gravidade do caso poderia levar o prefeito à cassação.

Por meio de nota, a defesa do então prefeito Dr Hilson afirmou que ele não foi indiciado pelas denúncias de crimes sexuais e que não pode analisar vídeos aos quais a defesa não teve acesso. O Conselho Regional de Medicina e Ministério Público (MPCE) não se manifestaram sobre o assunto por questão de sigilo processual.

13/07/2019 – Novos vídeos de abuso sexual cometidos pelo prefeito são divulgados

Novos vídeos de abuso sexual em consultas ginecológicas foram divulgados pelo programa Fantástico, da TV Globo. Nas imagens, José Hilson aparece colocando o genital para fora e nas pacientes, tocando os seios e o corpo das pacientes, entre outras práticas. Há 63 vídeos com, pelo menos, 23 mulheres diferentes, onde 17 podem ter sido abusadas. Todas as imagens foram entregues ao Ministério Público. E também foram disponibilizadas para as delegacias de Cruz e de Uruburetama, onde há ocorrências envolvendo o médico.

06/04/2018 – Mulheres relatam detalhes de supostos abusos sexuais de prefeito de Uruburetama

Um mês após anovas denúncias, três vítimas relataram com detalhes ao programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro, os abusos sexuais que teriam sofrido, cometidos pelo médico e prefeito da cidade. A cabeleireira Edivânia Teixeira é uma delas, e contou que foi levada pela mãe ao consultório, após sofrer um estupro. Chegando lá, entrou sozinha para o atendimento.

“Fiquei na posição, hoje, que eu sei, de parto, né. Quando eu senti, ele já estava colocando o pênis na minha vagina. Aí, comecei a falar alto. Ele mandou me vestir, chamou minha mãe e disse que eu não estava bem. Não falei para minha mãe porque ela idolatrava ele, e a gente já estava vindo de outro trauma”, contou a vítima que sofreu dois abusos aos 13 anos. O prefeito continuou trabalhando normalmente tanto na prefeitura como exercendo a Medicina após o escândalo completar um mês.

16/03/2018 – Aliados do prefeito acusado de estuprar pacientes barram processo de afastamento

Um processo de iniciativa popular pediu o afastamento do prefeito após os novos escândalos de abuso sexual. Com muito tumulto e protestos contra o político na Câmara Municipal, o documento nem chegou a ser lido pelos vereadores. Os sete vereadores que formam a base aliada de José Hilson de Paiva alegaram erros no pedido. Após descobrir que a leitura havia sido suspensa, a população começou a discutir com os vereadores e policiais, que faziam a segurança no local.

Prefeito de Uruburetama

Prefeito de Uruburetama é acusado de abusar sexualmente de diversas pacientes. (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

15/03/2018 – Prefeito filmava sexo e estupros em consultas ginecológicas

O caso veio à tona após o próprio prefeito, José Hilson, denunciar à polícia que estava sendo chantageado por um empresário da cidade, que possuía os vídeos dele mantendo relações sexuais com pacientes, além de praticar estupros. A partir daí o vídeo caiu nas redes e viralizou, ainda em 2018. O prefeito foi acusado de abusar sexualmente de pacientes, já que é ginecologista e clínico-geral.

Ele assediava as mulheres durante os atendimentos. Os atos foram gravados pelo próprio suspeito, sem o conhecimento das vítimas. Pelo menos três delas se apresentaram dizendo ter sofrido abusos durante consultas. Na época, ao ver as imagens, um homem morreu após descobrir a traição da mulher com o político.

Denúncias antigas

Há mais de 30 anos que denúncias contra o até então prefeito são feitas. Casos são registrados, pelo menos, desde 1986. Em 1994, por exemplo, duas moradoras chegaram a denunciar, caso noticiado pelos jornais de Fortaleza na época, mas o processo foi arquivado. Ano passado, outras quatro vítimas se manifestaram após novas imagens serem divulgadas. O médico, no entanto, foi absolvido da denúncia e processou as vítimas por calúnia e difamação. Para não serem processadas, três pediram desculpas. Uma outra se negou.