Onda de ataques deve migrar para o interior do Ceará, alerta especialista em segurança

ESTADO DESCOBERTO

Onda de ataques deve migrar para o interior do Ceará, alerta especialista em segurança

Dos 131 ataques até aqui, 74 foram no interior. Para o presidente do Conselho Penitenciário do Ceará, essa será uma tendência mais forte a partir de agora

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

7 de janeiro de 2019 às 12:30

Há 11 meses
incendio

Fortaleza e RMF sofrem nova onda de ataques. (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Agentes de segurança da Força Nacional e de Policiais Militares da Bahia se espalham por Fortaleza e Região Metropolitana após a onda de ataques do crime organizado. Já são seis dias em que diversas cidades do Ceará sofrem com veículos incendiados, patrimônio público depredado e até explodido. Para Cláudio Justa, presidente do Conselho Penitenciário do Estado (Copen), a saturação da presença policial nestes pontos pode fazer as ações criminosas migrarem de vez para o interior.

Dos 131 ataques, 74 deles, mais da metade, foram em municípios fora da capital.

“O crime organizado tem os maiores territórios na capital e região metropolitana. No entanto, eles tiveram uma penetração muito grande no interior do estado. De certa forma, o tamanho e a capilaridade dessa infiltração no interior não está muito clara para a inteligência da Segurança Pública. Com a chegada de maior aporte de policiamento ostensivo, há uma saturação da presença de policiamento, o que tem levado o crime a adotar a estratégia de pulverizar esses ataques terroristas no interior do estado”, avaliou Justa.

Até as 11h desta segunda-feira (7), o Sistema Jangadeiro contabiliza 131 ataques promovidos em 39 municípios, sendo pouco menos da metade deles (57) em Fortaleza, a cidade que concentra a maior parte das ações criminosas.

Para o presidente, o raio de incidência das ações no interior deve ser ampliado, dificultando o controle e a prevenção por por parte das forças de segurança. A falta de informação sobre a ação das facções seria o fator determinante para efetividade da polícia.

“A Secretaria de Segurança tem certo controle dos espaços que têm predominância das facções, mas o mesmo não ocorre no interior. E o aporte de policiamento no interior é bem menor do que na RMF. Isso revela duas coisas. Primeiro, que o crime está mais enraizado do que se imaginava, e segundo, a capacidade de mobilização dessas lideranças de resposta contra o Estado também não tinha sido adequadamente mensurada. O Governo e as forças de segurança não tinham a dimensão do alcance desses grupos”, avaliou Cláudio Justa.

Para o presidente do Conselho Penitenciário do Ceará, é importante a realização de prisões, mas elas precisam ser qualitativas e não quantitativas. Segundo a SSPDS, 110 suspeitos já foram presos de participar dos ataques.

“É necessário deslocamento de forças mas, sobretudo, é fundamental que as prisões sejam qualitativas. Não adianta prender o executor da ponta, é fundamental apreender a cadeia de comando. Quem é executor tende a ser o integrante de baixa hierarquia (na facção). É importante tentar neutralizar a liderança de poder, de coordenação e também o financiamento dessas ações. Elas não são baratas, têm logística de compra de combustível, de deslocamento, não é algo que é feito sem custo para a facção. Tem que ver de onde esse dinheiro está saindo. Só assim você vai conseguir realmente um trabalho eficaz.

Líderes de facções transferidos

Como uma medida de conter os atentados, chefes de facções criminosas estão sendo transferidos para presídios federais. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o número de presos e apreendidos chega a 148, até as 12h desta segunda-feira (7).

Veja a cobertura sobre o caso:

7/1 – Facções ordenam fechamento de estabelecimentos em Fortaleza e mais 4 cidades

7/1 – Onda de ataques prejudica turismo em meio à alta estação em Fortaleza

7/1 – Onda de terror no Ceará chega ao 6º dia de ataques; Líderes de facções são transferidos

7/1 – Sindionibus espera a chegada de policiais para ter toda a frota de Fortaleza em circulação

6/1 – Caminhão é incendiado na Rodovia Estruturante, em Caucaia, no fim da tarde deste domingo

6/1 – Frota de ônibus funcionará normalmente na Grande Fortaleza nesta segunda-feira, diz Sindiônibus

6/1 – Bíblia fica intacta após caminhão ser destruído em ataque em Fortaleza

6/1 – Ataque à antena de telefonia deixa 12 cidades do interior do Ceará sem sinal

6/1 – PMs da Bahia especializados em patrulhamento e explosivistas vão atuar no interior do Ceará

6/1 – Frota de veículos de Ibaretama é destruída em ataque: “triste realidade”, diz gestor da Prefeitura

6/1 – Jericoacoara sofre 2º ataque criminoso em incêndio a veículos estacionados na Prefeitura

6/1 – Fortaleza segue com apenas 108 ônibus atendendo toda a cidade

6/1 – Ponte é explodida e fica com buracos na estrutura na BR-116

6/1 – Onda de terror chega ao 5º dia, se espalha pelo interior e já soma mais de 100 ataques

5/1 – Visitas a detentos das CPPLs 1 e 3 estão suspensas neste final de semana

5/1 – Onda de ataques chega a Jericoacoara, em incêndio a ônibus escolar em creche

5/1 – “Endureceremos cada vez mais contra o crime”, diz Camilo Santana no 4° dia de ataques

5/1 – SSPDS afirma que é falsa nota nas redes sociais que determina toque de recolher no Ceará

5/1 – Maior onda de terror da história do Ceará: Veja o número atualizado de ataques de facções

5/1 – Pichações dizem que onda de ataques só vai parar com saída de secretário

5/1 – Milhares de frangos são queimados vivos após incêndio de caminhão

5/1 – Carros estacionados em shopping são incendiados em ataque

5/1 – Fortaleza e interior vivem mais uma noite de ataques, apesar da chegada da Força Nacional

5/1 – Veja quais linhas de ônibus circulam neste sábado em Fortaleza

4/1 –  “Para resolver o problema das ruas precisamos resolver o dos presídios primeiro”, diz Capitão Wagner

4/1 – Ônibus passam a circular com 3 policiais em cada veículo em Fortaleza

4/1 – 100% das vans de Fortaleza são retiradas de circulação para evitar ataques de facções 

4/1 – Bolsonaro cutuca Camilo ao enviar Força Nacional ao Ceará: “Posição radical contra nós”

4/1 – “Estado perdeu domínio dos presídios e dos bairros onde as facções atuam”, avalia especialista

4/1 – Governo adota reforço na segurança para resguardar Palácio da Abolição

4/1 – Carros de empresas de água e energia são incendiados no Ceará

4/1 – Chefe da operação da Força Nacional será um ex-comandante da elite da PM-CE, indica General Theophilo

4/1 – Coleta de lixo é parcialmente suspensa em Fortaleza devido à onda de ataques

4/1 – “Não recuaremos”, garante secretário de segurança após terrorismo de facções no Ceará

4/1 – Camilo amplia gabinete de crise e confirma 45 prisões de suspeitos de ataques

4/1 – Frota de ônibus de Fortaleza é reduzida a 30% nesta sexta, por segurança contra ataques

4/1 – Concessionária de Fortaleza tem 6 carros incendiados em onda de ataques de facções

4/1 – Viaduto de Caucaia que sofreu explosão recebe operação para evitar desabamento

4/1 – Força Nacional deve chegar ao Ceará até este sábado, com 300 agentes e 30 carros

4/1 – Ceará atinge 3º dia de onda de terror com ataques a ônibus e prédios públicos e privados

4/1 – “Declaração do secretário sobre mudanças em presídios instigou ataques”, avalia especialista

3/1 – Entenda como é a separação dos presídios por facções criminosas no Ceará

3/1 – Viaduto que corre risco de desabar após ataque criminoso passa por operação emergencial

3/1 – Casal de idosos e motorista ficam feridos após ataque a ônibus 

3/1 – Camilo Santana pede apoio da Força Nacional e do Exército após ataques no Ceará 

3/1 – “Pensei que era um meteoro”, diz moradora após explosão em viaduto de Caucaia

3/1 – Secretário opta por não comentar ataques registrados um dia após anunciar mudanças em presídios 

3/1 – Polícia prende 9 suspeitos de envolvimento na onda de ataques na Grande Fortaleza

3/1 – Cartas espalhadas em viaduto atacado ameaçam Governo por mudanças no sistema prisional 

3/1 – Ônibus de Fortaleza vão circular normalmente mesmo após ataques, garante Sindiônibus

3/1 – General Theophilo oferece intervenção federal após ataques no Ceará: “Está na mão do governador”

3/1 – Grande Fortaleza sofre onda de ataques um dia após secretário anunciar fim da divisão de facções em presídios

2/1 – “Haverá matança, se juntar detentos de facções diferentes no mesmo presídio”, alerta Copen

2/1 – Novo secretário promete fim da divisão de presídios por facções no Ceará

Publicidade

Dê sua opinião

ESTADO DESCOBERTO

Onda de ataques deve migrar para o interior do Ceará, alerta especialista em segurança

Dos 131 ataques até aqui, 74 foram no interior. Para o presidente do Conselho Penitenciário do Ceará, essa será uma tendência mais forte a partir de agora

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

7 de janeiro de 2019 às 12:30

Há 11 meses
incendio

Fortaleza e RMF sofrem nova onda de ataques. (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Agentes de segurança da Força Nacional e de Policiais Militares da Bahia se espalham por Fortaleza e Região Metropolitana após a onda de ataques do crime organizado. Já são seis dias em que diversas cidades do Ceará sofrem com veículos incendiados, patrimônio público depredado e até explodido. Para Cláudio Justa, presidente do Conselho Penitenciário do Estado (Copen), a saturação da presença policial nestes pontos pode fazer as ações criminosas migrarem de vez para o interior.

Dos 131 ataques, 74 deles, mais da metade, foram em municípios fora da capital.

“O crime organizado tem os maiores territórios na capital e região metropolitana. No entanto, eles tiveram uma penetração muito grande no interior do estado. De certa forma, o tamanho e a capilaridade dessa infiltração no interior não está muito clara para a inteligência da Segurança Pública. Com a chegada de maior aporte de policiamento ostensivo, há uma saturação da presença de policiamento, o que tem levado o crime a adotar a estratégia de pulverizar esses ataques terroristas no interior do estado”, avaliou Justa.

Até as 11h desta segunda-feira (7), o Sistema Jangadeiro contabiliza 131 ataques promovidos em 39 municípios, sendo pouco menos da metade deles (57) em Fortaleza, a cidade que concentra a maior parte das ações criminosas.

Para o presidente, o raio de incidência das ações no interior deve ser ampliado, dificultando o controle e a prevenção por por parte das forças de segurança. A falta de informação sobre a ação das facções seria o fator determinante para efetividade da polícia.

“A Secretaria de Segurança tem certo controle dos espaços que têm predominância das facções, mas o mesmo não ocorre no interior. E o aporte de policiamento no interior é bem menor do que na RMF. Isso revela duas coisas. Primeiro, que o crime está mais enraizado do que se imaginava, e segundo, a capacidade de mobilização dessas lideranças de resposta contra o Estado também não tinha sido adequadamente mensurada. O Governo e as forças de segurança não tinham a dimensão do alcance desses grupos”, avaliou Cláudio Justa.

Para o presidente do Conselho Penitenciário do Ceará, é importante a realização de prisões, mas elas precisam ser qualitativas e não quantitativas. Segundo a SSPDS, 110 suspeitos já foram presos de participar dos ataques.

“É necessário deslocamento de forças mas, sobretudo, é fundamental que as prisões sejam qualitativas. Não adianta prender o executor da ponta, é fundamental apreender a cadeia de comando. Quem é executor tende a ser o integrante de baixa hierarquia (na facção). É importante tentar neutralizar a liderança de poder, de coordenação e também o financiamento dessas ações. Elas não são baratas, têm logística de compra de combustível, de deslocamento, não é algo que é feito sem custo para a facção. Tem que ver de onde esse dinheiro está saindo. Só assim você vai conseguir realmente um trabalho eficaz.

Líderes de facções transferidos

Como uma medida de conter os atentados, chefes de facções criminosas estão sendo transferidos para presídios federais. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o número de presos e apreendidos chega a 148, até as 12h desta segunda-feira (7).

Veja a cobertura sobre o caso:

7/1 – Facções ordenam fechamento de estabelecimentos em Fortaleza e mais 4 cidades

7/1 – Onda de ataques prejudica turismo em meio à alta estação em Fortaleza

7/1 – Onda de terror no Ceará chega ao 6º dia de ataques; Líderes de facções são transferidos

7/1 – Sindionibus espera a chegada de policiais para ter toda a frota de Fortaleza em circulação

6/1 – Caminhão é incendiado na Rodovia Estruturante, em Caucaia, no fim da tarde deste domingo

6/1 – Frota de ônibus funcionará normalmente na Grande Fortaleza nesta segunda-feira, diz Sindiônibus

6/1 – Bíblia fica intacta após caminhão ser destruído em ataque em Fortaleza

6/1 – Ataque à antena de telefonia deixa 12 cidades do interior do Ceará sem sinal

6/1 – PMs da Bahia especializados em patrulhamento e explosivistas vão atuar no interior do Ceará

6/1 – Frota de veículos de Ibaretama é destruída em ataque: “triste realidade”, diz gestor da Prefeitura

6/1 – Jericoacoara sofre 2º ataque criminoso em incêndio a veículos estacionados na Prefeitura

6/1 – Fortaleza segue com apenas 108 ônibus atendendo toda a cidade

6/1 – Ponte é explodida e fica com buracos na estrutura na BR-116

6/1 – Onda de terror chega ao 5º dia, se espalha pelo interior e já soma mais de 100 ataques

5/1 – Visitas a detentos das CPPLs 1 e 3 estão suspensas neste final de semana

5/1 – Onda de ataques chega a Jericoacoara, em incêndio a ônibus escolar em creche

5/1 – “Endureceremos cada vez mais contra o crime”, diz Camilo Santana no 4° dia de ataques

5/1 – SSPDS afirma que é falsa nota nas redes sociais que determina toque de recolher no Ceará

5/1 – Maior onda de terror da história do Ceará: Veja o número atualizado de ataques de facções

5/1 – Pichações dizem que onda de ataques só vai parar com saída de secretário

5/1 – Milhares de frangos são queimados vivos após incêndio de caminhão

5/1 – Carros estacionados em shopping são incendiados em ataque

5/1 – Fortaleza e interior vivem mais uma noite de ataques, apesar da chegada da Força Nacional

5/1 – Veja quais linhas de ônibus circulam neste sábado em Fortaleza

4/1 –  “Para resolver o problema das ruas precisamos resolver o dos presídios primeiro”, diz Capitão Wagner

4/1 – Ônibus passam a circular com 3 policiais em cada veículo em Fortaleza

4/1 – 100% das vans de Fortaleza são retiradas de circulação para evitar ataques de facções 

4/1 – Bolsonaro cutuca Camilo ao enviar Força Nacional ao Ceará: “Posição radical contra nós”

4/1 – “Estado perdeu domínio dos presídios e dos bairros onde as facções atuam”, avalia especialista

4/1 – Governo adota reforço na segurança para resguardar Palácio da Abolição

4/1 – Carros de empresas de água e energia são incendiados no Ceará

4/1 – Chefe da operação da Força Nacional será um ex-comandante da elite da PM-CE, indica General Theophilo

4/1 – Coleta de lixo é parcialmente suspensa em Fortaleza devido à onda de ataques

4/1 – “Não recuaremos”, garante secretário de segurança após terrorismo de facções no Ceará

4/1 – Camilo amplia gabinete de crise e confirma 45 prisões de suspeitos de ataques

4/1 – Frota de ônibus de Fortaleza é reduzida a 30% nesta sexta, por segurança contra ataques

4/1 – Concessionária de Fortaleza tem 6 carros incendiados em onda de ataques de facções

4/1 – Viaduto de Caucaia que sofreu explosão recebe operação para evitar desabamento

4/1 – Força Nacional deve chegar ao Ceará até este sábado, com 300 agentes e 30 carros

4/1 – Ceará atinge 3º dia de onda de terror com ataques a ônibus e prédios públicos e privados

4/1 – “Declaração do secretário sobre mudanças em presídios instigou ataques”, avalia especialista

3/1 – Entenda como é a separação dos presídios por facções criminosas no Ceará

3/1 – Viaduto que corre risco de desabar após ataque criminoso passa por operação emergencial

3/1 – Casal de idosos e motorista ficam feridos após ataque a ônibus 

3/1 – Camilo Santana pede apoio da Força Nacional e do Exército após ataques no Ceará 

3/1 – “Pensei que era um meteoro”, diz moradora após explosão em viaduto de Caucaia

3/1 – Secretário opta por não comentar ataques registrados um dia após anunciar mudanças em presídios 

3/1 – Polícia prende 9 suspeitos de envolvimento na onda de ataques na Grande Fortaleza

3/1 – Cartas espalhadas em viaduto atacado ameaçam Governo por mudanças no sistema prisional 

3/1 – Ônibus de Fortaleza vão circular normalmente mesmo após ataques, garante Sindiônibus

3/1 – General Theophilo oferece intervenção federal após ataques no Ceará: “Está na mão do governador”

3/1 – Grande Fortaleza sofre onda de ataques um dia após secretário anunciar fim da divisão de facções em presídios

2/1 – “Haverá matança, se juntar detentos de facções diferentes no mesmo presídio”, alerta Copen

2/1 – Novo secretário promete fim da divisão de presídios por facções no Ceará