Polícia investiga agressões a funcionários dentro de restaurante

PARQUE MANIBURA

Polícia investiga agressões a funcionários dentro de restaurante em Fortaleza

O autor das agressões seria o proprietário de um restaurante famoso em Fortaleza. A Polícia solicitará imagens das câmeras de segurança

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

5 de novembro de 2019 às 17:30

Há 2 semanas
Segundo o restaurante, os funcionários, vítimas das agressões, já voltaram a trabalhar normalmente (FOTO: Reprodução/Instagram)

Segundo o restaurante, os funcionários, vítimas das agressões, já voltaram a trabalhar normalmente (FOTO: Reprodução/Instagram)

A denúncia de agressões cometidas por um cliente do restaurante Le Cuisinier a funcionários do local está sendo investigada pela Polícia Civil do Ceará.

O fato aconteceu na sexta-feira (1°), no bairro Parque Manibura, em Fortaleza. Na segunda-feira, (4), o restaurante publicou uma nota de repúdio nas redes sociais. O post diz que uma garçonete grávida e outros funcionários foram agredidos verbal e fisicamente por um cliente. “Pedimos desculpas a todos os nossos clientes e amigos que presenciaram esse triste e revoltante episódio”.

O Tribuna do Ceará recebeu informações de que o autor das agressões seria o proprietário de um restaurante famoso em Fortaleza. Em contato com o Le Cuisinier, o estabelecimento optou por não repassar o nome do suspeito, justificando que isso poderia atrapalhar as investigações.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), as vítimas foram ouvidas e enviadas para exames na Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce). Por meio de nota, a SSPDS, informou que “o próximo passo é notificar o possível autor das agressões, além de requisitar imagens de câmeras de segurança”.

Inicialmente, o Boletim de Ocorrência foi registrado no 13° Distrito Policial, no bairro Cidade dos Funcionários. Agora, as investigações estão a cargo do 26° DP, no bairro Edson Queiroz.

Segundo o Le Cuisinier, o pronunciamento feito somente quatro dias após o ocorrido é justificado pela prioridade em dar atenção aos funcionários. O estabelecimento também informou que providências legais, desde o dia do acontecido, estão sendo tomadas “para proteger os direitos e a integridade de todos os funcionários”.

Confira a nota de repúdio publicada pelo restaurante:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Nota de repúdio.

Uma publicação compartilhada por Le Cuisinier (@lecuisinierce) em

Publicidade

Dê sua opinião

PARQUE MANIBURA

Polícia investiga agressões a funcionários dentro de restaurante em Fortaleza

O autor das agressões seria o proprietário de um restaurante famoso em Fortaleza. A Polícia solicitará imagens das câmeras de segurança

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

5 de novembro de 2019 às 17:30

Há 2 semanas
Segundo o restaurante, os funcionários, vítimas das agressões, já voltaram a trabalhar normalmente (FOTO: Reprodução/Instagram)

Segundo o restaurante, os funcionários, vítimas das agressões, já voltaram a trabalhar normalmente (FOTO: Reprodução/Instagram)

A denúncia de agressões cometidas por um cliente do restaurante Le Cuisinier a funcionários do local está sendo investigada pela Polícia Civil do Ceará.

O fato aconteceu na sexta-feira (1°), no bairro Parque Manibura, em Fortaleza. Na segunda-feira, (4), o restaurante publicou uma nota de repúdio nas redes sociais. O post diz que uma garçonete grávida e outros funcionários foram agredidos verbal e fisicamente por um cliente. “Pedimos desculpas a todos os nossos clientes e amigos que presenciaram esse triste e revoltante episódio”.

O Tribuna do Ceará recebeu informações de que o autor das agressões seria o proprietário de um restaurante famoso em Fortaleza. Em contato com o Le Cuisinier, o estabelecimento optou por não repassar o nome do suspeito, justificando que isso poderia atrapalhar as investigações.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), as vítimas foram ouvidas e enviadas para exames na Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce). Por meio de nota, a SSPDS, informou que “o próximo passo é notificar o possível autor das agressões, além de requisitar imagens de câmeras de segurança”.

Inicialmente, o Boletim de Ocorrência foi registrado no 13° Distrito Policial, no bairro Cidade dos Funcionários. Agora, as investigações estão a cargo do 26° DP, no bairro Edson Queiroz.

Segundo o Le Cuisinier, o pronunciamento feito somente quatro dias após o ocorrido é justificado pela prioridade em dar atenção aos funcionários. O estabelecimento também informou que providências legais, desde o dia do acontecido, estão sendo tomadas “para proteger os direitos e a integridade de todos os funcionários”.

Confira a nota de repúdio publicada pelo restaurante:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Nota de repúdio.

Uma publicação compartilhada por Le Cuisinier (@lecuisinierce) em