Polícia procura carro que atropelou e matou criança de 2 anos em avenida de Fortaleza

INVESTIGAÇÃO

Polícia procura carro que atropelou e matou criança de 2 anos em avenida de Fortaleza

Delegado pede que donos de oficinas acionem a Polícia caso alguém apareça com um carro com para-brisa quebrado e afundamento na coluna e no capô

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

17 de setembro de 2019 às 10:07

Há 2 meses

O 13º DP, na Cidade dos Funcionários, investiga o caso. (FOTO: Reproduçaõ/TV Jangadeiro)

O 13º Distrito Policial segue a procura de identificar o carro e o suspeito de atropelar e matar uma criança de dois anos e a mãe dele, que permanece internada, na Avenida Rogaciano Leite, em Fortaleza. Imagens que mostram o momento da ocorrência são a principal pista para encontrar o motorista atropelador. Moradores e comerciantes da área estão sendo ouvidos.

O delegado Hélio Marques, responsável pela investigação, pede que donos de oficinas repassagem informações caso algum veículo danificado, com características semelhantes, seja levado ao local.

“A gente vem analisando imagens desde a semana passada, principalmente câmeras do SPIA. Inclusive, no momento do choque, após o carro colidir com o corpo da mãe, a criança é projetada para cima do veículo, e mais adiante a criança cai do veículo. Ela não foi arrastada como se pensou inicialmente”, explica o delegado.

Nicholas Abraão Gomes da Silva, 2 anos, foi atropelado na última terça-feira (10), junto com a mãe, a manicure Jandeni Maria Gome da Silva, de 31 anos. Populares socorreram a criança no carro de uma médica até o Instituto Dr. José Frota (IJF), mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu na quinta-feira (12).

O motorista não parou para prestar socorro. Jardeni foi encaminhada ao mesmo hospital e, segundo familiares, permanece internada e em estado grave.

A polícia tem ouvido testemunhas, moradores da área, comerciantes para tentar obter mais informações da ocorrência. Além disso, também tem procurado oficinas na região.

“Se o cara guardou na casa dele, mais dia ou menos dia ele vai levar para a oficina. O carro está com o para-brisa quebrado, com afundamento na coluna e no capô. Esses vestígios são cruciais para identificar o veículo e, se eventualmente esse motorista atropelador levar o veículo para a oficina, se alguém puder prestar essa valiosa contribuição para a polícia, para a gente poder identificar seu veículo e seu condutor”, disse Hélio Marques.

Ainda são muito iniciais as pistas das características do veículo. Segundo a polícia, a indicação é de que seja um veículo de cor escura, de modelo sedan, semelhante a várias marcas. O delegado acredita que o suspeito dos atropelamentos se apresente espontaneamente.

“Até acredito que ele não seja nenhum marginal. Acredito que esse cara, até por uma questão de consciência, ele deva se apresentar esses dias aqui na delegacia para responder e para prestar os esclarecimentos que forem necessários”, concluiu.

Confira reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta terça-feira (17).

Publicidade

Dê sua opinião

INVESTIGAÇÃO

Polícia procura carro que atropelou e matou criança de 2 anos em avenida de Fortaleza

Delegado pede que donos de oficinas acionem a Polícia caso alguém apareça com um carro com para-brisa quebrado e afundamento na coluna e no capô

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

17 de setembro de 2019 às 10:07

Há 2 meses

O 13º DP, na Cidade dos Funcionários, investiga o caso. (FOTO: Reproduçaõ/TV Jangadeiro)

O 13º Distrito Policial segue a procura de identificar o carro e o suspeito de atropelar e matar uma criança de dois anos e a mãe dele, que permanece internada, na Avenida Rogaciano Leite, em Fortaleza. Imagens que mostram o momento da ocorrência são a principal pista para encontrar o motorista atropelador. Moradores e comerciantes da área estão sendo ouvidos.

O delegado Hélio Marques, responsável pela investigação, pede que donos de oficinas repassagem informações caso algum veículo danificado, com características semelhantes, seja levado ao local.

“A gente vem analisando imagens desde a semana passada, principalmente câmeras do SPIA. Inclusive, no momento do choque, após o carro colidir com o corpo da mãe, a criança é projetada para cima do veículo, e mais adiante a criança cai do veículo. Ela não foi arrastada como se pensou inicialmente”, explica o delegado.

Nicholas Abraão Gomes da Silva, 2 anos, foi atropelado na última terça-feira (10), junto com a mãe, a manicure Jandeni Maria Gome da Silva, de 31 anos. Populares socorreram a criança no carro de uma médica até o Instituto Dr. José Frota (IJF), mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu na quinta-feira (12).

O motorista não parou para prestar socorro. Jardeni foi encaminhada ao mesmo hospital e, segundo familiares, permanece internada e em estado grave.

A polícia tem ouvido testemunhas, moradores da área, comerciantes para tentar obter mais informações da ocorrência. Além disso, também tem procurado oficinas na região.

“Se o cara guardou na casa dele, mais dia ou menos dia ele vai levar para a oficina. O carro está com o para-brisa quebrado, com afundamento na coluna e no capô. Esses vestígios são cruciais para identificar o veículo e, se eventualmente esse motorista atropelador levar o veículo para a oficina, se alguém puder prestar essa valiosa contribuição para a polícia, para a gente poder identificar seu veículo e seu condutor”, disse Hélio Marques.

Ainda são muito iniciais as pistas das características do veículo. Segundo a polícia, a indicação é de que seja um veículo de cor escura, de modelo sedan, semelhante a várias marcas. O delegado acredita que o suspeito dos atropelamentos se apresente espontaneamente.

“Até acredito que ele não seja nenhum marginal. Acredito que esse cara, até por uma questão de consciência, ele deva se apresentar esses dias aqui na delegacia para responder e para prestar os esclarecimentos que forem necessários”, concluiu.

Confira reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta terça-feira (17).