Prefeito acusado de abusos sexuais é afastado do cargo

URUBURETAMA

Prefeito acusado de abusos sexuais em consultas ginecológicas é afastado do cargo e expulso de partido

Segundo o partido, “os atos cometidos por José Hilson afrontam a dignidade humana”. O médico e prefeito de Uruburetama, a 110 km de Fortaleza, é acusado de abusar sexualmente de pelo menos 23 das suas pacientes

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

15 de julho de 2019 às 19:48

Há 3 meses

José Hilson, prefeito de Uruburetama, é acusado de abusar sexualmente de pacientes. (FOTO: Arquivo)

A Comissão Política do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) no Ceará decidiu pela expulsão de José Hilson de Paiva. O desligamento do político foi anunciado em um comunicado publicado na página do partido no Facebook nesta segunda-feira (15). O médico e prefeito de Uruburetama, a 110 km de Fortaleza, é acusado de abusar sexualmente de pelo menos 23 das suas pacientes.

O texto publicado pelo PCdoB afirma que os “atos cometidos por José Hilson afrontam a dignidade humana” e que a decisão de expulsá-lo foi tomada durante uma reunião extraordinária. O médico já havia sido alvo de denúncias similares, mostradas em 2018 pela TV Jangadeiro. Vítimas relataram ao programa Barra Pesada detalhes dos supostos abusos sexuais cometidos pelo prefeito.

A investigação do caso é coordenada pela Promotoria de Justiça de Uruburetama com o apoio do Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc). Em nota, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) informa que algumas das vítimas que denunciaram o caso à polícia já foram ouvidas pelos promotores de Justiça e que medidas judiciais estão sendo tomadas para elucidar todas as condutas delitivas e punir rigorosamente o responsável.

Pedido de afastamento

A Câmara Municipal de Uruburetama votou, por unanimidade, a favor do afastamento do prefeito por 90 dias. A decisão aconteceu em sessão extraordinária realizada na tarde desta segunda-feira (15). Dos 11 vereadores, nove estiveram presentes e foram favoráveis.

Com informações do repórter Abraão Ramos, da TV Jangadeiro/SBT.

Publicidade

Dê sua opinião

URUBURETAMA

Prefeito acusado de abusos sexuais em consultas ginecológicas é afastado do cargo e expulso de partido

Segundo o partido, “os atos cometidos por José Hilson afrontam a dignidade humana”. O médico e prefeito de Uruburetama, a 110 km de Fortaleza, é acusado de abusar sexualmente de pelo menos 23 das suas pacientes

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

15 de julho de 2019 às 19:48

Há 3 meses

José Hilson, prefeito de Uruburetama, é acusado de abusar sexualmente de pacientes. (FOTO: Arquivo)

A Comissão Política do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) no Ceará decidiu pela expulsão de José Hilson de Paiva. O desligamento do político foi anunciado em um comunicado publicado na página do partido no Facebook nesta segunda-feira (15). O médico e prefeito de Uruburetama, a 110 km de Fortaleza, é acusado de abusar sexualmente de pelo menos 23 das suas pacientes.

O texto publicado pelo PCdoB afirma que os “atos cometidos por José Hilson afrontam a dignidade humana” e que a decisão de expulsá-lo foi tomada durante uma reunião extraordinária. O médico já havia sido alvo de denúncias similares, mostradas em 2018 pela TV Jangadeiro. Vítimas relataram ao programa Barra Pesada detalhes dos supostos abusos sexuais cometidos pelo prefeito.

A investigação do caso é coordenada pela Promotoria de Justiça de Uruburetama com o apoio do Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc). Em nota, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) informa que algumas das vítimas que denunciaram o caso à polícia já foram ouvidas pelos promotores de Justiça e que medidas judiciais estão sendo tomadas para elucidar todas as condutas delitivas e punir rigorosamente o responsável.

Pedido de afastamento

A Câmara Municipal de Uruburetama votou, por unanimidade, a favor do afastamento do prefeito por 90 dias. A decisão aconteceu em sessão extraordinária realizada na tarde desta segunda-feira (15). Dos 11 vereadores, nove estiveram presentes e foram favoráveis.

Com informações do repórter Abraão Ramos, da TV Jangadeiro/SBT.