Preso motorista de app suspeito de usar carro para roubar em Fortaleza

COMPARSAS SÃO PROCURADOS

Preso motorista de app suspeito de usar carro para roubar em Fortaleza e Caucaia

Além do homicídio de um homem no bairro Jóquei Clube, em Fortaleza, ele é suspeito de participar de um arrastão na Praia do Cumbuco, em Caucaia

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

24 de janeiro de 2020 às 10:35

Há 6 meses

O carro era alugado e tinha adesivo de aplicativo de transporte para despistar a polícia (FOTO: Reprodução/Whatsapp)

Suspeito de envolvimento em homicídio, arrastão e roubos em grupo, um motorista de aplicativo foi preso na última quinta-feira (23). Natanael Sousa Lima, de 25 anos, dirigia o carro usado em ações criminosas ocorridas já neste mês de janeiro. Além do homicídio de um homem no bairro Jóquei Clube, em Fortaleza, ele é suspeito de participar de um arrastão na Praia do Cumbuco, em Caucaia.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) chegou ao motorista após monitorar o veículo. Os policiais descobriram que o veículo estava escondido no bairro Bela Vista, na capital cearense. De acordo com o delegado Renato Almeida, Natanael utilizava o cadastro de terceiros para participar de aplicativo de viagens. “O carro era alugado e o suspeito transportava apenas os comparsas”, afirma o agente de segurança.

Em depoimento, Natanael negou sua participação nos crimes. Para o delegado Renato, o grupo formado por pelo menos mais duas pessoas é “uma associação feita para realizar delitos patrimoniais”. “A polícia já identificou os outros dois indivíduos. As identidades deles devem ser preservadas até pela questão da própria investigação”, explica Almeida.

Ações criminosas

No último dia 4 de janeiro, Natanael e mais duas pessoas estavam no carro utilizado em uma tentativa de assalto a um grupo de pessoas em uma praça do bairro Jóquei Clube. Uma das vítimas, identificada como Denes Pires, correu ao perceber que seria assalto e foi baleado. Ele não resistiu aos ferimentos e faleceu.

No dia seguinte, o mesmo trio, utilizando o mesmo veículo, fez um arrastão na Praia do Cumbuco. Na ocasião, as vítimas foram turistas, que tiveram seus celulares levados pelos criminosos. Natanael chegou a comparecer à delegacia para dizer que também foi vítima do assalto. A mentira foi descoberta após a prisão dele.

Confira mais detalhes na reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta sexta-feira (24).

Publicidade

Dê sua opinião

COMPARSAS SÃO PROCURADOS

Preso motorista de app suspeito de usar carro para roubar em Fortaleza e Caucaia

Além do homicídio de um homem no bairro Jóquei Clube, em Fortaleza, ele é suspeito de participar de um arrastão na Praia do Cumbuco, em Caucaia

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

24 de janeiro de 2020 às 10:35

Há 6 meses

O carro era alugado e tinha adesivo de aplicativo de transporte para despistar a polícia (FOTO: Reprodução/Whatsapp)

Suspeito de envolvimento em homicídio, arrastão e roubos em grupo, um motorista de aplicativo foi preso na última quinta-feira (23). Natanael Sousa Lima, de 25 anos, dirigia o carro usado em ações criminosas ocorridas já neste mês de janeiro. Além do homicídio de um homem no bairro Jóquei Clube, em Fortaleza, ele é suspeito de participar de um arrastão na Praia do Cumbuco, em Caucaia.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) chegou ao motorista após monitorar o veículo. Os policiais descobriram que o veículo estava escondido no bairro Bela Vista, na capital cearense. De acordo com o delegado Renato Almeida, Natanael utilizava o cadastro de terceiros para participar de aplicativo de viagens. “O carro era alugado e o suspeito transportava apenas os comparsas”, afirma o agente de segurança.

Em depoimento, Natanael negou sua participação nos crimes. Para o delegado Renato, o grupo formado por pelo menos mais duas pessoas é “uma associação feita para realizar delitos patrimoniais”. “A polícia já identificou os outros dois indivíduos. As identidades deles devem ser preservadas até pela questão da própria investigação”, explica Almeida.

Ações criminosas

No último dia 4 de janeiro, Natanael e mais duas pessoas estavam no carro utilizado em uma tentativa de assalto a um grupo de pessoas em uma praça do bairro Jóquei Clube. Uma das vítimas, identificada como Denes Pires, correu ao perceber que seria assalto e foi baleado. Ele não resistiu aos ferimentos e faleceu.

No dia seguinte, o mesmo trio, utilizando o mesmo veículo, fez um arrastão na Praia do Cumbuco. Na ocasião, as vítimas foram turistas, que tiveram seus celulares levados pelos criminosos. Natanael chegou a comparecer à delegacia para dizer que também foi vítima do assalto. A mentira foi descoberta após a prisão dele.

Confira mais detalhes na reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta sexta-feira (24).