Professor é afastado após crianças relatarem assédios em escola de Itaitinga

PAIS PREOCUPADOS

Professor é afastado após crianças relatarem assédios em escola de Itaitinga

Alunos relatam o professor forçava contato físico e usava de ameças para impedi-las de contar sobre os assédios

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

4 de novembro de 2019 às 11:33

Há 3 meses

Professor tem recebido acusações por casos de assédio ocorridos em outras instituições de ensino (FOTO: TV Jangadeiro/SBT)

Pais estão assustados com relatos de que os filhos estariam sendo assediados por um professor de uma escola do município de Itaitinga, a 32 km de Fortaleza. Os gestores da instituição estranharam o comportamento do profissional, conversaram com estudantes, afastaram o professor e convocaram uma reunião com pais ocorrida na última sexta-feira (1º). Desde então, denúncias sobre o comportamento do mesmo docente têm se multiplicado.

As crianças têm entre 7 e 8 anos de idade, cursam ensino fundamental e são, em sua maioria, meninas. Elas relatam que os casos aconteciam dentro da própria sala de aula desde o ano passado. Os estudantes contam que o professor forçava o contato físico e usava de ameças para impedi-las de contar sobre os assédios. Além disso, seria um menino quem fiscalizaria se as colegas procuravam a direção da escola para denunciar os abusos.

Uma delas afirma que era forçada sentar no colo dele e relembra o teor das ameças. “Ele falava que, se eu não beijasse o rosto dele, eu ia perder minha nota, ganhar um zero bem grande”, cita. Outra estudante diz que o professor apalpava o peitoral dela, próximo à região onde a menina já começa a desenvolver mamas. “Ele levava a gente para a parte de trás da sala e fazia isso”, conta.

Escola 

A diretora e a coordenadora da instituição não estavam autorizadas a dar entrevistas, mas conversaram com o Sistema Jangadeiro sobre o caso. Segundo as gestoras, o comportamento do professor já vinha sendo observado por elas há alguns meses, mas era preciso tomar cuidado ao abordar as crianças para falar sobre o assunto.

Elas contam que os relatos dos alunos vieram à tona após uma roda de conversas com as crianças. Na ocasião, as gestoras explicaram às crianças sobre seus direitos e deveres, abordando a questão do contato físico com outros adultos. A partir de então, elas firmaram um acordo com os alunos para que eles a procurassem para relatar os casos.

Ao fim da roda de conversas, as crianças decidiram procurar a gestão da escola. Em seguida, a direção preparou um relatório para a Secretaria Municipal de Educação, afastou o professor das suas atividades e convocou a reunião com os pais.

Pais preocupados

O Sistema Jangadeiro ouviu cinco mães de estudantes. Uma delas já desconfiava do comportamento do professor, mas só soube da gravidade dos relatos depois da convocação da reunião. “De início, achei que ele só gostava dela, mas já estava esperta, achando que aqueles carinhos não eram normais. Quando ela falou sobre a reunião, eu já sabia o que era”, explica uma das mães.

Um pai também esteve presenta na reunião. Ele conta que estão surgindo denúncias sobre assédios praticados pelo mesmo professor em outras instituições. “As notícias estão se multiplicando. Ninguém sabe onde mais ele fez isso. Que isso seja resolvido e que ele venha a pagar pelo que fez”, pede o homem.

Os responsáveis pelos alunos pretendem procurar o Ministério Público para resolver a situação. “A gente quer saber, levar para a Justiça, para que a gente possa descobrir mais casos. Onde estava a direção e as pessoas da escola que não viam essas coisas acontecendo?”, questiona uma mãe.

Procurada pelo Sistema Jangadeiro, a Secretaria de Educação do Município de Itaitinga não se posicionou sobre o assunto.

Confira mais na reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta segunda-feira (12).

Publicidade

Dê sua opinião

PAIS PREOCUPADOS

Professor é afastado após crianças relatarem assédios em escola de Itaitinga

Alunos relatam o professor forçava contato físico e usava de ameças para impedi-las de contar sobre os assédios

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

4 de novembro de 2019 às 11:33

Há 3 meses

Professor tem recebido acusações por casos de assédio ocorridos em outras instituições de ensino (FOTO: TV Jangadeiro/SBT)

Pais estão assustados com relatos de que os filhos estariam sendo assediados por um professor de uma escola do município de Itaitinga, a 32 km de Fortaleza. Os gestores da instituição estranharam o comportamento do profissional, conversaram com estudantes, afastaram o professor e convocaram uma reunião com pais ocorrida na última sexta-feira (1º). Desde então, denúncias sobre o comportamento do mesmo docente têm se multiplicado.

As crianças têm entre 7 e 8 anos de idade, cursam ensino fundamental e são, em sua maioria, meninas. Elas relatam que os casos aconteciam dentro da própria sala de aula desde o ano passado. Os estudantes contam que o professor forçava o contato físico e usava de ameças para impedi-las de contar sobre os assédios. Além disso, seria um menino quem fiscalizaria se as colegas procuravam a direção da escola para denunciar os abusos.

Uma delas afirma que era forçada sentar no colo dele e relembra o teor das ameças. “Ele falava que, se eu não beijasse o rosto dele, eu ia perder minha nota, ganhar um zero bem grande”, cita. Outra estudante diz que o professor apalpava o peitoral dela, próximo à região onde a menina já começa a desenvolver mamas. “Ele levava a gente para a parte de trás da sala e fazia isso”, conta.

Escola 

A diretora e a coordenadora da instituição não estavam autorizadas a dar entrevistas, mas conversaram com o Sistema Jangadeiro sobre o caso. Segundo as gestoras, o comportamento do professor já vinha sendo observado por elas há alguns meses, mas era preciso tomar cuidado ao abordar as crianças para falar sobre o assunto.

Elas contam que os relatos dos alunos vieram à tona após uma roda de conversas com as crianças. Na ocasião, as gestoras explicaram às crianças sobre seus direitos e deveres, abordando a questão do contato físico com outros adultos. A partir de então, elas firmaram um acordo com os alunos para que eles a procurassem para relatar os casos.

Ao fim da roda de conversas, as crianças decidiram procurar a gestão da escola. Em seguida, a direção preparou um relatório para a Secretaria Municipal de Educação, afastou o professor das suas atividades e convocou a reunião com os pais.

Pais preocupados

O Sistema Jangadeiro ouviu cinco mães de estudantes. Uma delas já desconfiava do comportamento do professor, mas só soube da gravidade dos relatos depois da convocação da reunião. “De início, achei que ele só gostava dela, mas já estava esperta, achando que aqueles carinhos não eram normais. Quando ela falou sobre a reunião, eu já sabia o que era”, explica uma das mães.

Um pai também esteve presenta na reunião. Ele conta que estão surgindo denúncias sobre assédios praticados pelo mesmo professor em outras instituições. “As notícias estão se multiplicando. Ninguém sabe onde mais ele fez isso. Que isso seja resolvido e que ele venha a pagar pelo que fez”, pede o homem.

Os responsáveis pelos alunos pretendem procurar o Ministério Público para resolver a situação. “A gente quer saber, levar para a Justiça, para que a gente possa descobrir mais casos. Onde estava a direção e as pessoas da escola que não viam essas coisas acontecendo?”, questiona uma mãe.

Procurada pelo Sistema Jangadeiro, a Secretaria de Educação do Município de Itaitinga não se posicionou sobre o assunto.

Confira mais na reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta segunda-feira (12).