"Reservado e simples", dizem vizinhos sobre canadense encontrado morto em Eusébio

ASSUSTADOS

“Reservado e simples”, dizem vizinhos sobre canadense encontrado morto em Eusébio

Vizinhos se dizem temerosos após a morte do empresário. Para um morador, o sítio com muro alto e vasta vegetação era propício para ser o local do crime.

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

13 de dezembro de 2019 às 09:29

Há 1 mês

O canadense foi encontrado morto em um sítio com muro alto e vasta vegetação em Eusébio (FOTO: TV Jangadeiro/SBT)

Quando falam de Walter Max Voigtlander, de 85 anos, a imagem do canadense pedalando em sua bicicleta é a lembrança mais citada pelos moradores do bairro Olho D’Água, em Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza. Foram vizinhos que encontraram o empresário sem vida, amarrado a uma pilastra e com os olhos vendados na última quarta-feira (11).

Apesar da pouca convivência com a vítima, a vizinhança se diz temorosa depois da morte do estrangeiro. “Para nós, aqui é muito calmo. Ficamos assustados, apesar da gente não entrar aí dentro (do sítio em que o canadense morava) e não conversar com ele, que ele era muito calado”, relembra uma moradora que não quis ser identificada.

Outro morador afirma ter entrado no local do crime recentemente. Segundo ele, o sítio em que o canadense morava é “propício para esse tipo de coisa”. “Tem muito mato. É estranho. Ele reside aí há muitos anos. Na casa, ele não tinha esses luxos. Acho que vieram para levar dinheiro ou coisa desse tipo”, teoriza o vizinho da vítima sobre a propriedade cercada por um muro alto.

O morador também diz ter encontrado o empresário no mesmo dia em que ele teria sido morto, no último domingo (8). Para ele, o homem de 85 anos era uma pessoa ativa. “Era um cidadão de bem. Estava sempre de bicicleta, era o negócio dele. Era uma pessoa ativa ainda. Aparentava ser humilde. A gente não esperava”, reflete o vizinho.

Caso em investigação

Walter Max Voigtlander estava desaparecido desde o último domingo (8). Atraídos pelo mau cheiro do corpo em decomposição, vizinhos encontraram morto o canadense na última quarta-feira (11) em seu sítio, no município de Eusébio.

A morte do empresário está sendo investigado pela Delegacia Metropolitana de Eusébio. A polícia suspeita de latrocínio e desconfia que os autores do crime eram conhecidos da vítima. Por isso, os acusados teriam vendado os olhos do empresário.

Max era proprietário de estabelecimentos comerciais e imóveis alugados. Além de canadense, ele possuía nacionalidade alemã, de acordo com Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Confira mais na reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta sexta-feira (13).

Publicidade

Dê sua opinião

ASSUSTADOS

“Reservado e simples”, dizem vizinhos sobre canadense encontrado morto em Eusébio

Vizinhos se dizem temerosos após a morte do empresário. Para um morador, o sítio com muro alto e vasta vegetação era propício para ser o local do crime.

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

13 de dezembro de 2019 às 09:29

Há 1 mês

O canadense foi encontrado morto em um sítio com muro alto e vasta vegetação em Eusébio (FOTO: TV Jangadeiro/SBT)

Quando falam de Walter Max Voigtlander, de 85 anos, a imagem do canadense pedalando em sua bicicleta é a lembrança mais citada pelos moradores do bairro Olho D’Água, em Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza. Foram vizinhos que encontraram o empresário sem vida, amarrado a uma pilastra e com os olhos vendados na última quarta-feira (11).

Apesar da pouca convivência com a vítima, a vizinhança se diz temorosa depois da morte do estrangeiro. “Para nós, aqui é muito calmo. Ficamos assustados, apesar da gente não entrar aí dentro (do sítio em que o canadense morava) e não conversar com ele, que ele era muito calado”, relembra uma moradora que não quis ser identificada.

Outro morador afirma ter entrado no local do crime recentemente. Segundo ele, o sítio em que o canadense morava é “propício para esse tipo de coisa”. “Tem muito mato. É estranho. Ele reside aí há muitos anos. Na casa, ele não tinha esses luxos. Acho que vieram para levar dinheiro ou coisa desse tipo”, teoriza o vizinho da vítima sobre a propriedade cercada por um muro alto.

O morador também diz ter encontrado o empresário no mesmo dia em que ele teria sido morto, no último domingo (8). Para ele, o homem de 85 anos era uma pessoa ativa. “Era um cidadão de bem. Estava sempre de bicicleta, era o negócio dele. Era uma pessoa ativa ainda. Aparentava ser humilde. A gente não esperava”, reflete o vizinho.

Caso em investigação

Walter Max Voigtlander estava desaparecido desde o último domingo (8). Atraídos pelo mau cheiro do corpo em decomposição, vizinhos encontraram morto o canadense na última quarta-feira (11) em seu sítio, no município de Eusébio.

A morte do empresário está sendo investigado pela Delegacia Metropolitana de Eusébio. A polícia suspeita de latrocínio e desconfia que os autores do crime eram conhecidos da vítima. Por isso, os acusados teriam vendado os olhos do empresário.

Max era proprietário de estabelecimentos comerciais e imóveis alugados. Além de canadense, ele possuía nacionalidade alemã, de acordo com Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Confira mais na reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta sexta-feira (13).