Sindicato de policiais cobra retirada de veículos de delegacias, após dois ataques em uma semana

DEMANDA ANTIGA

Sindicato de policiais cobra retirada de veículos de delegacias, após dois ataques em uma semana

Em menos de uma semana, foram registrados dois incêndios criminosos a veículos estacionados em delegacias de Fortaleza

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

23 de julho de 2019 às 10:22

Há 2 meses

Segundo o Sinpolce, a permanência dos veículos põe em risco a estrutura das delegacias e o trabalho dos profissionais (FOTO: TV Jangadeiro)

Os recentes incêndios em pátios de delegacias de Fortaleza chamam atenção para a permanência de veículos nesses locais. Com menos de uma semana de diferença, foram registrados dois ataques a carros e motos estacionados em distritos policiais da capital cearense.

Para o Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpolce), a retirada desses veículos é uma demanda antiga e deveria ser feita com urgência.

“A gente vem cobrando e pedindo providências há bastante tempo. Isso precisa de uma solução urgente. Incomoda aos policiais e à vizinhança, seja por uma questão de segurança ou de saúde, já que os veículos acabam sendo foco de mosquitos transmissores da dengue”, explica Francisco Lucas de Oliveira, presidente do Sinpolce.

Segundo ele, a Delegacia Geral da Polícia Civil já demonstrou interesse em transferir os veículos para galpões específicos. No entanto, para que essa medida seja tomada, é preciso que o Poder Judiciário dê autorização, já que os objetos apreendidos são de responsabilidade da Justiça.

“É preciso cobrar providências do Poder Judiciário. Esses objetos deveriam estar a cargo da Justiça, que lava as mãos e diz que a responsabilidade não é deles. Fica a Polícia Civil guardando esses veículos, o que, a princípio, não é de sua responsabilidade. Isso põe em risco a estrutura das delegacias e o trabalho dos profissionais”, argumenta o presidente.

No último domingo (21), oito automóveis foram incendiados em frente ao 27º Distrito Policial, localizado no bairro João XXII. Dois dias antes, na sexta-feira (19), pelo menos quatro veículos foram destruídos em um incêndio e outros dois ficaram parcialmente danificados no 12º Distrito Policial, no bairro Conjunto Ceará.

Confira na reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta terça-feira (23).

Publicidade

Dê sua opinião

DEMANDA ANTIGA

Sindicato de policiais cobra retirada de veículos de delegacias, após dois ataques em uma semana

Em menos de uma semana, foram registrados dois incêndios criminosos a veículos estacionados em delegacias de Fortaleza

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

23 de julho de 2019 às 10:22

Há 2 meses

Segundo o Sinpolce, a permanência dos veículos põe em risco a estrutura das delegacias e o trabalho dos profissionais (FOTO: TV Jangadeiro)

Os recentes incêndios em pátios de delegacias de Fortaleza chamam atenção para a permanência de veículos nesses locais. Com menos de uma semana de diferença, foram registrados dois ataques a carros e motos estacionados em distritos policiais da capital cearense.

Para o Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpolce), a retirada desses veículos é uma demanda antiga e deveria ser feita com urgência.

“A gente vem cobrando e pedindo providências há bastante tempo. Isso precisa de uma solução urgente. Incomoda aos policiais e à vizinhança, seja por uma questão de segurança ou de saúde, já que os veículos acabam sendo foco de mosquitos transmissores da dengue”, explica Francisco Lucas de Oliveira, presidente do Sinpolce.

Segundo ele, a Delegacia Geral da Polícia Civil já demonstrou interesse em transferir os veículos para galpões específicos. No entanto, para que essa medida seja tomada, é preciso que o Poder Judiciário dê autorização, já que os objetos apreendidos são de responsabilidade da Justiça.

“É preciso cobrar providências do Poder Judiciário. Esses objetos deveriam estar a cargo da Justiça, que lava as mãos e diz que a responsabilidade não é deles. Fica a Polícia Civil guardando esses veículos, o que, a princípio, não é de sua responsabilidade. Isso põe em risco a estrutura das delegacias e o trabalho dos profissionais”, argumenta o presidente.

No último domingo (21), oito automóveis foram incendiados em frente ao 27º Distrito Policial, localizado no bairro João XXII. Dois dias antes, na sexta-feira (19), pelo menos quatro veículos foram destruídos em um incêndio e outros dois ficaram parcialmente danificados no 12º Distrito Policial, no bairro Conjunto Ceará.

Confira na reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta terça-feira (23).