Suíço é extraditado da Tailândia para cumprimento de prisão preventiva no Ceará

POLÍCIAS INTERNACIONAIS

Suíço é extraditado da Tailândia para cumprimento de prisão preventiva no Ceará

Roger Ulrich é acusado de jogar sua então companheira do segundo andar de um prédio em construção, em Canoa Quebrada. O acidente a deixou paraplégica

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

16 de dezembro de 2019 às 16:38

Há 2 meses
(FOTO: Flickr/ Creative Commons/ Victor)

Roger é acusado de ter jogado Ana Júlia de Sousa, sua então companheira, do segundo andar de um prédio (FOTO: Flickr/ Creative Commons/ Victor)

O suíço Roger Ulrich foi extraditado ao Brasil, no sábado (14), para cumprimento de mandado de prisão preventiva requerida pela 1ª Vara Cível de Aracati, expedido em julho de 2007. Roger, conhecido por “Cigano”, de 56 anos, é acusado de ter jogado Ana Júlia de Sousa Rebelo, sua então companheira, do segundo andar de um prédio que estava construindo, em Canoa Quebrada. Ana Júlia ficou paraplégica.

Roger foi localizado pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) e preso pelas autoridades policiais da Tailândia, onde permaneceu preso por cerca de três meses até ser extraditado para o Brasil, pela Polícia Federal. O nome do suíço consta na lista da Difusão Vermelha da Interpol e o mandado de prisão foi cumprido a partir do acordo entre os governos do Brasil e da Tailândia.

O suíço foi conduzido por policiais federais até Fortaleza e encontra-se na carceragem da PF no Ceará, à disposição da Justiça Cearense.

 

Publicidade

Dê sua opinião

POLÍCIAS INTERNACIONAIS

Suíço é extraditado da Tailândia para cumprimento de prisão preventiva no Ceará

Roger Ulrich é acusado de jogar sua então companheira do segundo andar de um prédio em construção, em Canoa Quebrada. O acidente a deixou paraplégica

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

16 de dezembro de 2019 às 16:38

Há 2 meses
(FOTO: Flickr/ Creative Commons/ Victor)

Roger é acusado de ter jogado Ana Júlia de Sousa, sua então companheira, do segundo andar de um prédio (FOTO: Flickr/ Creative Commons/ Victor)

O suíço Roger Ulrich foi extraditado ao Brasil, no sábado (14), para cumprimento de mandado de prisão preventiva requerida pela 1ª Vara Cível de Aracati, expedido em julho de 2007. Roger, conhecido por “Cigano”, de 56 anos, é acusado de ter jogado Ana Júlia de Sousa Rebelo, sua então companheira, do segundo andar de um prédio que estava construindo, em Canoa Quebrada. Ana Júlia ficou paraplégica.

Roger foi localizado pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) e preso pelas autoridades policiais da Tailândia, onde permaneceu preso por cerca de três meses até ser extraditado para o Brasil, pela Polícia Federal. O nome do suíço consta na lista da Difusão Vermelha da Interpol e o mandado de prisão foi cumprido a partir do acordo entre os governos do Brasil e da Tailândia.

O suíço foi conduzido por policiais federais até Fortaleza e encontra-se na carceragem da PF no Ceará, à disposição da Justiça Cearense.