Vídeos do prefeito de Uruburetama fazendo sexo em consultórios são publicados em site pornô

CRIME VIRTUAL

Vídeos do prefeito de Uruburetama fazendo sexo em consultórios são publicados em site pornô

Pelo menos dois vídeos diferentes foram encontrados no XVideos. Um deles já contabiliza mais de 500 mil visualizações

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

13 de agosto de 2019 às 09:00

Há 2 meses
O mesmo vídeo aparece diversas vezes no mesmo site (FOTO: Reprodução/Internet)

O mesmo vídeo aparece diversas vezes no mesmo site (FOTO: Reprodução/Internet)

Vídeos do prefeito afastado de Uruburetama, José Hilson de Paiva, praticando sexo em consultórios médicos foram divulgados no site pornô XVideos, o maior do mundo no gênero. Ao ver as imagens, não é possível afirmar que se tratou de abuso sexual a pacientes, e nem saber se as mulheres tinham conhecimento que estavam sendo filmadas.

O Tribuna do Ceará constatou nesta segunda-feira (12) que há, pelo menos, dois vídeos diferentes no site. Ambos foram registrados em consultórios médicos.

Um deles já contabiliza mais de 500 mil visualizações e 50 comentários, além de ter sido publicado mais de uma vez no site.

O mesmo vídeo também foi identificado em outro site de conteúdo pornográfico. Nele, o médico aparece de jaleco e parece conversar com a paciente sobre um remédio que teria sido receitado a ela. Logo após, eles tiram a roupa e iniciam o ato sexual.

No outro vídeo, em outro consultório, o prefeito e uma mulher já aparecem praticando relação sexual. Não é possível afirmar que se trata da mesma paciente nos dois vídeos.

O XVideos é um site gratuito de compartilhamento de vídeos pornográficos criado em 2007, na República Checa. Atualmente, é o site do gênero mais acessado no mundo.

Apuração do fato

Por meio de nota, o Ministério Público do Estado do Ceará informou ao Tribuna do Ceará que irá apurar o fato, pois, caso seja comprovado, configura crime tipificado no artigo 218-C do Código Penal, que diz:

“Oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio – inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática -, fotografia, vídeo ou outro registro audiovisual que contenha cena de estupro ou de estupro de vulnerável ou que faça apologia ou induza a sua prática, ou, sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia”.

O Tribuna do Ceará entrou em contato com a Comissão de Mulheres da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que auxilia as vítimas e possíveis futuras denunciantes, mas o grupo não se pronunciou sobre o caso dos vídeos publicados.

Crimes sexuais

Os crimes de abusos sexuais cometidos durante consultas ginecológicas, que levaram ao afastamento do cargo de prefeito, foram filmados pelo próprio médico, sem a permissão das mulheres. Segundo investigação, pelo menos 63 vídeos, que mostram 23 mulheres, foram entregues ao MPCE em julho.

No último dia 2, o Ministério Público apresentou a primeira denúncia contra as condutas criminosas do médico à Justiça. O conteúdo da denúncia não pode ser divulgado por estar em segredo de Justiça. Desde 19 de julho, após prisão decretada, o prefeito está detido no sistema prisional cearense.

Depois de repercussão nacional do caso, José Hilson foi afastado do cargo de prefeito e expulso do seu partido, o PCdoB. Ele também está proibido pelo Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará (Cremec) de exercer a medicina por seis meses, podendo ter o prazo estendido por mais seis meses, caso não seja julgado durante o período.

Publicidade

Dê sua opinião

CRIME VIRTUAL

Vídeos do prefeito de Uruburetama fazendo sexo em consultórios são publicados em site pornô

Pelo menos dois vídeos diferentes foram encontrados no XVideos. Um deles já contabiliza mais de 500 mil visualizações

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

13 de agosto de 2019 às 09:00

Há 2 meses
O mesmo vídeo aparece diversas vezes no mesmo site (FOTO: Reprodução/Internet)

O mesmo vídeo aparece diversas vezes no mesmo site (FOTO: Reprodução/Internet)

Vídeos do prefeito afastado de Uruburetama, José Hilson de Paiva, praticando sexo em consultórios médicos foram divulgados no site pornô XVideos, o maior do mundo no gênero. Ao ver as imagens, não é possível afirmar que se tratou de abuso sexual a pacientes, e nem saber se as mulheres tinham conhecimento que estavam sendo filmadas.

O Tribuna do Ceará constatou nesta segunda-feira (12) que há, pelo menos, dois vídeos diferentes no site. Ambos foram registrados em consultórios médicos.

Um deles já contabiliza mais de 500 mil visualizações e 50 comentários, além de ter sido publicado mais de uma vez no site.

O mesmo vídeo também foi identificado em outro site de conteúdo pornográfico. Nele, o médico aparece de jaleco e parece conversar com a paciente sobre um remédio que teria sido receitado a ela. Logo após, eles tiram a roupa e iniciam o ato sexual.

No outro vídeo, em outro consultório, o prefeito e uma mulher já aparecem praticando relação sexual. Não é possível afirmar que se trata da mesma paciente nos dois vídeos.

O XVideos é um site gratuito de compartilhamento de vídeos pornográficos criado em 2007, na República Checa. Atualmente, é o site do gênero mais acessado no mundo.

Apuração do fato

Por meio de nota, o Ministério Público do Estado do Ceará informou ao Tribuna do Ceará que irá apurar o fato, pois, caso seja comprovado, configura crime tipificado no artigo 218-C do Código Penal, que diz:

“Oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio – inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática -, fotografia, vídeo ou outro registro audiovisual que contenha cena de estupro ou de estupro de vulnerável ou que faça apologia ou induza a sua prática, ou, sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia”.

O Tribuna do Ceará entrou em contato com a Comissão de Mulheres da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que auxilia as vítimas e possíveis futuras denunciantes, mas o grupo não se pronunciou sobre o caso dos vídeos publicados.

Crimes sexuais

Os crimes de abusos sexuais cometidos durante consultas ginecológicas, que levaram ao afastamento do cargo de prefeito, foram filmados pelo próprio médico, sem a permissão das mulheres. Segundo investigação, pelo menos 63 vídeos, que mostram 23 mulheres, foram entregues ao MPCE em julho.

No último dia 2, o Ministério Público apresentou a primeira denúncia contra as condutas criminosas do médico à Justiça. O conteúdo da denúncia não pode ser divulgado por estar em segredo de Justiça. Desde 19 de julho, após prisão decretada, o prefeito está detido no sistema prisional cearense.

Depois de repercussão nacional do caso, José Hilson foi afastado do cargo de prefeito e expulso do seu partido, o PCdoB. Ele também está proibido pelo Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará (Cremec) de exercer a medicina por seis meses, podendo ter o prazo estendido por mais seis meses, caso não seja julgado durante o período.