Rosier Alexandre: "Que profissão devo seguir?"

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Que profissão devo seguir?”

Seguir uma profissão colocando em primeiro lugar o dinheiro que vai ganhar é o caminho mais curto para ser um profissional medíocre

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

25 de novembro de 2019 às 07:45

Há 2 semanas

Com frequência sou convidado a falar para estudantes que estão a um passo para entrar na faculdade. Nestes encontros as duas perguntas que mais escuto é:

– Que profissão devo seguir?

– Que profissão está dando dinheiro?

Minha resposta é sempre a mesma:

– A melhor profissão é aquela que você toparia trabalhar sem pensar em dinheiro.

Apesar de afirmarem que as profissões A ou B é o que dá dinheiro, ou C e D são melhores para fazer concurso. Não é uma boa ideia escolher uma profissão apenas com base nestas duas informações. Seguir uma profissão colocando em primeiro lugar o dinheiro que vai ganhar é o caminho mais curto para ser um profissional medíocre e ter uma vida de frustrações.

Quem escolhe uma profissão por afinidade vai ter um nível maior de dedicação e terá mais chances de se dedicar de corpo e alma e se tornar um profissional brilhante. Quando ocasionalmente for necessário, este profissional suporta o trabalho por 10, 12 ou 14 horas consecutivas com brilho nos olhos e a consequência natural disso é ter uma ótima remuneração.

Eu sou administrador de empresas por formação e dirijo a TBC Consultoria faz 22 anos. Desde a fundação da minha empresa, trabalho com treinamentos e palestras. Porém minha maior remuneração é proveniente do meu hobby. O fato de ter investido muito na realização de um grande sonho que foi escalar a maior montanha de cada continente, isso se tornou uma referência de planejamento, disciplina e determinação. Hoje a maior parte do meu trabalho é simplesmente falar como escalei as maiores montanhas do mundo. Contar quais foram as ferramentas e comportamentos que levaram um ex-engraxate ao cume do Everest, além de prazeroso é divertido.

Portanto, não importa a profissão que você vai seguir, o que conta é a magia que você transmite ao público com a sua vida. Não abrace uma profissão pelo dinheiro e sim por afinidade e por um propósito. O dinheiro vai chegar como consequência quando você menos esperar.

Grande abraço e até a próxima semana.

Publicidade

Dê sua opinião

QUAL O SEU EVEREST?

Rosier Alexandre: “Que profissão devo seguir?”

Seguir uma profissão colocando em primeiro lugar o dinheiro que vai ganhar é o caminho mais curto para ser um profissional medíocre

Por Tribuna do Ceará em Rosier Alexandre

25 de novembro de 2019 às 07:45

Há 2 semanas

Com frequência sou convidado a falar para estudantes que estão a um passo para entrar na faculdade. Nestes encontros as duas perguntas que mais escuto é:

– Que profissão devo seguir?

– Que profissão está dando dinheiro?

Minha resposta é sempre a mesma:

– A melhor profissão é aquela que você toparia trabalhar sem pensar em dinheiro.

Apesar de afirmarem que as profissões A ou B é o que dá dinheiro, ou C e D são melhores para fazer concurso. Não é uma boa ideia escolher uma profissão apenas com base nestas duas informações. Seguir uma profissão colocando em primeiro lugar o dinheiro que vai ganhar é o caminho mais curto para ser um profissional medíocre e ter uma vida de frustrações.

Quem escolhe uma profissão por afinidade vai ter um nível maior de dedicação e terá mais chances de se dedicar de corpo e alma e se tornar um profissional brilhante. Quando ocasionalmente for necessário, este profissional suporta o trabalho por 10, 12 ou 14 horas consecutivas com brilho nos olhos e a consequência natural disso é ter uma ótima remuneração.

Eu sou administrador de empresas por formação e dirijo a TBC Consultoria faz 22 anos. Desde a fundação da minha empresa, trabalho com treinamentos e palestras. Porém minha maior remuneração é proveniente do meu hobby. O fato de ter investido muito na realização de um grande sonho que foi escalar a maior montanha de cada continente, isso se tornou uma referência de planejamento, disciplina e determinação. Hoje a maior parte do meu trabalho é simplesmente falar como escalei as maiores montanhas do mundo. Contar quais foram as ferramentas e comportamentos que levaram um ex-engraxate ao cume do Everest, além de prazeroso é divertido.

Portanto, não importa a profissão que você vai seguir, o que conta é a magia que você transmite ao público com a sua vida. Não abrace uma profissão pelo dinheiro e sim por afinidade e por um propósito. O dinheiro vai chegar como consequência quando você menos esperar.

Grande abraço e até a próxima semana.