Das 184 cidades cearenses, apenas 19 têm delegacias 24 horas


Das 184 cidades cearenses, apenas 19 têm delegacias 24 horas

Outras 76 possuem delegacias municipais, que não funcionam a noite nem no final de semana

Por Renato Ferreira em Jornal Jangadeiro

19 de agosto de 2014 às 14:13

Há 5 anos

Morar no interior já não é mais sinônimo de tranquilidade. No Ceará, a violência se alastra pelos municípios e a população convive com um constante problema de falta de delegacias. Das 184 cidades que compõe o estado, 19 têm delegacias regionais, que funcionam 24 horas e outras 76 têm delegacias municipais que funcionam de segunda-feira a sexta-feira até o início da tarde. Esta é a segunda reportagem do especial Segurança Pública.

No caso das cidades onde há delegacias municipais, caso ocorra algum flagrante na sexta-feira a noite, por exemplo, o popular tem duas opções: ou se dirige até uma cidade com uma delegacia regional ou espera até segunda-feira. “O prejuízo para a população é enorme. Em um caso de um flagrante, os policiais terão que descobrir qual a delegacia, num raio de 400 km, que tenha um delegado para realizar um procedimento”, relata o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol), Gustavo Simplício.

Em Paraípaba, no interior, há uma delegacia nova que foi entregue em 2013 e nela trabalham cinco inspetores, um escrivão e um delegado. Durante uma visita ao local, a equipe do Jornal Jangadeiro/TV Jangadeiro recebeu a informação de que o delegado titular tirou férias e não mandaram nenhum substituto. O sindicato da classe afirma que esta prática é comum.

Caso algum paraípabense necessite de um serviço de Polícia Civil no final de semana, ele pode se dirigir até Icó, a 71 km de distância.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil disse que reconhece o problema de falta de delegacias plantonistas, mas que está trabalhando para resolver o problema. Um novo concurso público para o preenchimento de mais de 700 vagas já foi autorizado e deverá ser lançado em breve. Com um quadro maior de servidores, a polícia pretende aumentar o número de unidades plantonistas, embora não haja um prazo concreto.

[uol video=”https://mais.uol.com.br/view/15166681″]

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.

Publicidade

Dê sua opinião

Das 184 cidades cearenses, apenas 19 têm delegacias 24 horas

Outras 76 possuem delegacias municipais, que não funcionam a noite nem no final de semana

Por Renato Ferreira em Jornal Jangadeiro

19 de agosto de 2014 às 14:13

Há 5 anos

Morar no interior já não é mais sinônimo de tranquilidade. No Ceará, a violência se alastra pelos municípios e a população convive com um constante problema de falta de delegacias. Das 184 cidades que compõe o estado, 19 têm delegacias regionais, que funcionam 24 horas e outras 76 têm delegacias municipais que funcionam de segunda-feira a sexta-feira até o início da tarde. Esta é a segunda reportagem do especial Segurança Pública.

No caso das cidades onde há delegacias municipais, caso ocorra algum flagrante na sexta-feira a noite, por exemplo, o popular tem duas opções: ou se dirige até uma cidade com uma delegacia regional ou espera até segunda-feira. “O prejuízo para a população é enorme. Em um caso de um flagrante, os policiais terão que descobrir qual a delegacia, num raio de 400 km, que tenha um delegado para realizar um procedimento”, relata o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol), Gustavo Simplício.

Em Paraípaba, no interior, há uma delegacia nova que foi entregue em 2013 e nela trabalham cinco inspetores, um escrivão e um delegado. Durante uma visita ao local, a equipe do Jornal Jangadeiro/TV Jangadeiro recebeu a informação de que o delegado titular tirou férias e não mandaram nenhum substituto. O sindicato da classe afirma que esta prática é comum.

Caso algum paraípabense necessite de um serviço de Polícia Civil no final de semana, ele pode se dirigir até Icó, a 71 km de distância.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil disse que reconhece o problema de falta de delegacias plantonistas, mas que está trabalhando para resolver o problema. Um novo concurso público para o preenchimento de mais de 700 vagas já foi autorizado e deverá ser lançado em breve. Com um quadro maior de servidores, a polícia pretende aumentar o número de unidades plantonistas, embora não haja um prazo concreto.

[uol video=”https://mais.uol.com.br/view/15166681″]

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.