Empresa teria cobrado R$ 22 mil para obras no Edifício Andréa

MANUTENÇÃO

Empresa teria cobrado R$ 22 mil para obras no Edifício Andréa, diz morador

O morador havia convidado outro engenheiro para fazer um orçamento, mas – segundo afirmou – o valor cobrado foi considerado alto. Ele disse que o profissional inclusive questionou o preço cobrado pela Alfa Engenharia

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

23 de outubro de 2019 às 17:17

Há 3 meses
Os investigadores também colheram o depoimento de Paulo Rômulo, pai de Davi Sampaio (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Os investigadores também colheram o depoimento de Paulo Rômulo, pai de Davi Sampaio (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A polícia segue com a tomada de depoimentos importantes para a investigação sobre o desmoronamento do Edifício Andréa. Prestou depoimento o proprietário da construtora Alfa, Chagas Brandão, que levantou o Edifício Andréa. Ele entrou no 4º DP sem falar com a imprensa.

Os investigadores também colheram o depoimento de Paulo Rômulo, pai de Davi Sampaio, que fez uma selfie em meio aos escombros para tranquilizar a família. Ele confirmou que a reforma no prédio havia começado um dia antes da tragédia e que sentia que os trabalhos poderiam levar risco à estrutura.

O morador havia convidado um engenheiro para fazer um orçamento. O valor cobrado foi considerado alto. Paulo diz que o profissional questionou o valor cobrado pela Alfa Engenharia para a reforma. “Ele disse que a reforma por R$ 22 mil não dava para pintar nem o prédio”, contou.

Também foram ouvidos o porteiro do prédio, Francisco Rodrigues, e o vigilante de uma loja, que estava na calçada, quando o prédio desabou.

Confira todos os detalhes no Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Publicidade

Dê sua opinião

MANUTENÇÃO

Empresa teria cobrado R$ 22 mil para obras no Edifício Andréa, diz morador

O morador havia convidado outro engenheiro para fazer um orçamento, mas – segundo afirmou – o valor cobrado foi considerado alto. Ele disse que o profissional inclusive questionou o preço cobrado pela Alfa Engenharia

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

23 de outubro de 2019 às 17:17

Há 3 meses
Os investigadores também colheram o depoimento de Paulo Rômulo, pai de Davi Sampaio (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Os investigadores também colheram o depoimento de Paulo Rômulo, pai de Davi Sampaio (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A polícia segue com a tomada de depoimentos importantes para a investigação sobre o desmoronamento do Edifício Andréa. Prestou depoimento o proprietário da construtora Alfa, Chagas Brandão, que levantou o Edifício Andréa. Ele entrou no 4º DP sem falar com a imprensa.

Os investigadores também colheram o depoimento de Paulo Rômulo, pai de Davi Sampaio, que fez uma selfie em meio aos escombros para tranquilizar a família. Ele confirmou que a reforma no prédio havia começado um dia antes da tragédia e que sentia que os trabalhos poderiam levar risco à estrutura.

O morador havia convidado um engenheiro para fazer um orçamento. O valor cobrado foi considerado alto. Paulo diz que o profissional questionou o valor cobrado pela Alfa Engenharia para a reforma. “Ele disse que a reforma por R$ 22 mil não dava para pintar nem o prédio”, contou.

Também foram ouvidos o porteiro do prédio, Francisco Rodrigues, e o vigilante de uma loja, que estava na calçada, quando o prédio desabou.

Confira todos os detalhes no Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: