Empresas que analisavam construir empreendimento em prédio interditado desistem de projeto

SAINT PATRICK

Empresas que analisavam construir empreendimento em prédio interditado desistem de projeto

A TV Jangadeiro apurou que os antigos moradores do prédio decidiram pelo escoramento dos pilares das garagens e subsolo como forma de tranquilizar os vizinhos

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

6 de novembro de 2019 às 19:15

Há 2 semanas
(FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A negociação entre as construtoras BASE e BSP e os proprietários dos apartamentos do edifício começou em 2012 (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

No mês passado, o Jornal Jangadeiro mostrou a situação do Edifício Saint Patrick, no Cocó, que, segundo especialistas, corre risco de desabar. Os proprietários dos apartamentos ainda não decidiram pela demolição ou recuperação da estrutura. Empresas que negociavam um contrato de permuta desde 2012, para construir um novo empreendimento no local, desistiram do projeto.

A negociação entre as construtoras BASE e BSP e os proprietários dos apartamentos do edifício começou em 2012. Na época, a proposta de permuta de bens e imóveis foi aceita por unanimidade.

Mas, um ano depois, três dos 20 proprietários que haviam aceitado a proposta desistiram do contrato, mesmo com os laudos de engenheiros e uma certidão emitida pela prefeitura, em 2014, apontarem que o melhor caminho para o prédio com problemas estruturais seria a demolição. Diante dos impasses na negociação, que só seria válida se todos os proprietários fossem a favor do contrato, em 2015, as construtoras entraram com uma ação na justiça.

Quatro anos depois, o processo ainda está em andamento. Mas, diante da falta de avanço das negociações com os desistentes, as construtoras decidiram encerrar o projeto.

A TV Jangadeiro apurou que os antigos moradores do Saint Patrick decidiram pelo escoramento dos pilares das garagens e do subsolo como forma de tranquilizar os vizinhos. A intervenção deve custar em torno de R$ 200 mil. No fim de outubro houve uma assembleia entre os condôminos, mas nada ficou decidido. Foram apresentadas propostas de demolição da estrutura, mas uma parte dos proprietários solicitou que fosse feito orçamento para a recuperação do prédio.

Confira a reportagem completa do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

O Jornal Jangadeiro é exibido na TV Jangadeiro/SBT de segunda a sexta, a partir das 11h40 e às 19h15.

Publicidade

Dê sua opinião

SAINT PATRICK

Empresas que analisavam construir empreendimento em prédio interditado desistem de projeto

A TV Jangadeiro apurou que os antigos moradores do prédio decidiram pelo escoramento dos pilares das garagens e subsolo como forma de tranquilizar os vizinhos

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

6 de novembro de 2019 às 19:15

Há 2 semanas
(FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A negociação entre as construtoras BASE e BSP e os proprietários dos apartamentos do edifício começou em 2012 (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

No mês passado, o Jornal Jangadeiro mostrou a situação do Edifício Saint Patrick, no Cocó, que, segundo especialistas, corre risco de desabar. Os proprietários dos apartamentos ainda não decidiram pela demolição ou recuperação da estrutura. Empresas que negociavam um contrato de permuta desde 2012, para construir um novo empreendimento no local, desistiram do projeto.

A negociação entre as construtoras BASE e BSP e os proprietários dos apartamentos do edifício começou em 2012. Na época, a proposta de permuta de bens e imóveis foi aceita por unanimidade.

Mas, um ano depois, três dos 20 proprietários que haviam aceitado a proposta desistiram do contrato, mesmo com os laudos de engenheiros e uma certidão emitida pela prefeitura, em 2014, apontarem que o melhor caminho para o prédio com problemas estruturais seria a demolição. Diante dos impasses na negociação, que só seria válida se todos os proprietários fossem a favor do contrato, em 2015, as construtoras entraram com uma ação na justiça.

Quatro anos depois, o processo ainda está em andamento. Mas, diante da falta de avanço das negociações com os desistentes, as construtoras decidiram encerrar o projeto.

A TV Jangadeiro apurou que os antigos moradores do Saint Patrick decidiram pelo escoramento dos pilares das garagens e do subsolo como forma de tranquilizar os vizinhos. A intervenção deve custar em torno de R$ 200 mil. No fim de outubro houve uma assembleia entre os condôminos, mas nada ficou decidido. Foram apresentadas propostas de demolição da estrutura, mas uma parte dos proprietários solicitou que fosse feito orçamento para a recuperação do prédio.

Confira a reportagem completa do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

O Jornal Jangadeiro é exibido na TV Jangadeiro/SBT de segunda a sexta, a partir das 11h40 e às 19h15.