Metade da população de Fortaleza não tem saneamento básico e convive com esgoto a céu aberto

PROBLEMA GRAVE

Metade da população de Fortaleza não tem saneamento básico e convive com esgoto a céu aberto

Segundo o Instituto Trata Brasil, com base em dados do Ministério do Desenvolvimento Regional, apenas 50,72% dos fortalezenses têm acesso a esgoto tratado

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

26 de novembro de 2019 às 19:15

Há 4 meses

A falta de saneamento básico que pode causar graves problemas de saúde. Para ampliar a cobertura no país, um projeto de lei que tramita no Congresso Nacional prevê privatizar o serviço. A meta é atingir 90% da população até 2033, mas a preocupação é de que esse modelo de gestão prejudique regiões mais pobres, como Norte e Nordeste.

O Nordeste é a segunda região do país com maior ausência de rede coletora de esgotamento sanitário, fica atrás apenas do Norte. No ranking de saneamento básico, a capital cearense ocupa a 76ª posição, segundo estudo do Instituto Trata Brasil, com base em dados do Ministério do Desenvolvimento Regional. O levantamento indica que apenas 50,72% dos fortalezenses têm acesso a esgoto tratado.

Confira a reportagem completa do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

O Jornal Jangadeiro é exibido na TV Jangadeiro/SBT de segunda a sexta, a partir das 11h40 e às 19h15

Publicidade

Dê sua opinião

PROBLEMA GRAVE

Metade da população de Fortaleza não tem saneamento básico e convive com esgoto a céu aberto

Segundo o Instituto Trata Brasil, com base em dados do Ministério do Desenvolvimento Regional, apenas 50,72% dos fortalezenses têm acesso a esgoto tratado

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

26 de novembro de 2019 às 19:15

Há 4 meses

A falta de saneamento básico que pode causar graves problemas de saúde. Para ampliar a cobertura no país, um projeto de lei que tramita no Congresso Nacional prevê privatizar o serviço. A meta é atingir 90% da população até 2033, mas a preocupação é de que esse modelo de gestão prejudique regiões mais pobres, como Norte e Nordeste.

O Nordeste é a segunda região do país com maior ausência de rede coletora de esgotamento sanitário, fica atrás apenas do Norte. No ranking de saneamento básico, a capital cearense ocupa a 76ª posição, segundo estudo do Instituto Trata Brasil, com base em dados do Ministério do Desenvolvimento Regional. O levantamento indica que apenas 50,72% dos fortalezenses têm acesso a esgoto tratado.

Confira a reportagem completa do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

O Jornal Jangadeiro é exibido na TV Jangadeiro/SBT de segunda a sexta, a partir das 11h40 e às 19h15