Mortes com decapitações estão cada vez mais frequentes na Grande Fortaleza

CRUELDADE

Mortes com decapitações estão cada vez mais frequentes na Grande Fortaleza

Guerra entre facções criminosas no Ceará tem chamado atenção pela barbárie. As cenas de violência extrema e crueldade são registradas em vídeo e divulgadas em redes sociais

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

22 de novembro de 2018 às 07:00

Há 2 anos
Brasil registra a atuação hoje de 70 facções criminosas todas criadas dentro do sistema prisional

Brasil registra a atuação hoje de 70 facções criminosas todas criadas dentro do sistema prisional

As mortes com decapitações se tornaram mais comuns na Grande Fortaleza. As cenas de violência extrema e crueldade são registradas em vídeo e divulgadas em redes sociais.

Uma adolescente de apenas 15 anos foi uma das vítimas dessa onda de violência. Ela foi encontrada morta em julho, no bairro Autran Nunes. Imagens do corpo com sinais de degolamento foram compartilhadas em redes sociais com referências a uma organização criminosa.

Para Cláudio Justa, presidente do Conselho Penitenciário, esse tipo de ato funciona como um Código do Crime Organizado.

Semana passada, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse que o Brasil registra a atuação hoje de 70 facções criminosas, todas criadas dentro do sistema prisional.

No Ceará, quatro facções são conhecidas. O Comando Vermelho e o Primeiro Comando da Capital (PCC) surgiram no Rio de Janeiro e em São Paulo e hoje estão presentes também dentro e fora dos presídios do Ceará. Outra facção criada em outro estado é a Família do Norte, a FDN, do Amazonas. Essas organizações atuam no tráfico de drogas e possuem relação com crimes, como assassinatos.

A GDE, abreviação de “Guardiões do Estado”, é a outra facção que atua no Ceará. Essa organização foi criada no estado e também vem se notabilizando pela brutalidade que pune as vítimas.

A Justiça decidiu que devem ir a júri cinco homens acusados de matar, degolar e ocultar os corpos de três jovens em Fortaleza. O caso aconteceu em março. As vítimas, todas mulheres, foram levadas de casa, na Barra do Ceará, a um mangue no Vila Velha.

Segundo o processo, uma das vítimas era integrante da facção Comando Vermelho. Os acusados fariam parte da GDE. As cenas foram gravadas e compartilhadas. No mês passado, os corpos de três homens e uma mulher foram encontrados decapitados na Lagoa do Urubu, bairro Álvaro Weyne.

Veja todos os detalhes no vídeo, do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: 

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.

Publicidade

Dê sua opinião

CRUELDADE

Mortes com decapitações estão cada vez mais frequentes na Grande Fortaleza

Guerra entre facções criminosas no Ceará tem chamado atenção pela barbárie. As cenas de violência extrema e crueldade são registradas em vídeo e divulgadas em redes sociais

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

22 de novembro de 2018 às 07:00

Há 2 anos
Brasil registra a atuação hoje de 70 facções criminosas todas criadas dentro do sistema prisional

Brasil registra a atuação hoje de 70 facções criminosas todas criadas dentro do sistema prisional

As mortes com decapitações se tornaram mais comuns na Grande Fortaleza. As cenas de violência extrema e crueldade são registradas em vídeo e divulgadas em redes sociais.

Uma adolescente de apenas 15 anos foi uma das vítimas dessa onda de violência. Ela foi encontrada morta em julho, no bairro Autran Nunes. Imagens do corpo com sinais de degolamento foram compartilhadas em redes sociais com referências a uma organização criminosa.

Para Cláudio Justa, presidente do Conselho Penitenciário, esse tipo de ato funciona como um Código do Crime Organizado.

Semana passada, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse que o Brasil registra a atuação hoje de 70 facções criminosas, todas criadas dentro do sistema prisional.

No Ceará, quatro facções são conhecidas. O Comando Vermelho e o Primeiro Comando da Capital (PCC) surgiram no Rio de Janeiro e em São Paulo e hoje estão presentes também dentro e fora dos presídios do Ceará. Outra facção criada em outro estado é a Família do Norte, a FDN, do Amazonas. Essas organizações atuam no tráfico de drogas e possuem relação com crimes, como assassinatos.

A GDE, abreviação de “Guardiões do Estado”, é a outra facção que atua no Ceará. Essa organização foi criada no estado e também vem se notabilizando pela brutalidade que pune as vítimas.

A Justiça decidiu que devem ir a júri cinco homens acusados de matar, degolar e ocultar os corpos de três jovens em Fortaleza. O caso aconteceu em março. As vítimas, todas mulheres, foram levadas de casa, na Barra do Ceará, a um mangue no Vila Velha.

Segundo o processo, uma das vítimas era integrante da facção Comando Vermelho. Os acusados fariam parte da GDE. As cenas foram gravadas e compartilhadas. No mês passado, os corpos de três homens e uma mulher foram encontrados decapitados na Lagoa do Urubu, bairro Álvaro Weyne.

Veja todos os detalhes no vídeo, do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: 

Veja outros vídeos do Jornal Jangadeiro.