Quase 100 mulheres são assassinadas no Ceará por possível envolvimento com grupos criminosos

PREOCUPAÇÃO

Quase 100 mulheres são assassinadas no Ceará por possível envolvimento com grupos criminosos

Os casos podem ter motivação pelo crescimento do envolvimento feminino em facções criminosas. O Instituto Penal Feminino Auri Moura Costa está atualmente com 1.078 presas

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

26 de abril de 2019 às 07:00

Há 7 meses
(FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Os dados são preliminares e se referem à possível motivação dos assassinatos (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Quase 100 mulheres foram assassinadas no Ceará entre 2017 e 2018, cuja possível motivação seria o envolvimento feminino em facções criminosas. O Instituto Penal Feminino Auri Moura Costa está atualmente com 1.078 presas, mas a unidade foi construída com capacidade para somente 374 mulheres.

Nos últimos 20 anos, o número de presidiárias tem crescido bastante. Os motivos das prisões revelam uma participação feminina na criminalidade cada vez maior.

Além do Instituto Penal Feminino, 278 mulheres estavam presas em cadeias públicas do interior no mês de março.

Um levantamento feito pela TV Jangadeiro, com base em estatísticas da Secretaria de Segurança Pública, indica que no Ceará foram registradas 94 mortes de mulheres, entre 2017 e 2018, motivadas por possível envolvimento com grupos criminosos; 28% das vítimas tinham até 17 anos. Os dados são preliminares e se referem à possível motivação dos assassinatos, ainda não são os resultados finais das investigações policiais.

Confira todos os detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

Publicidade

Dê sua opinião

PREOCUPAÇÃO

Quase 100 mulheres são assassinadas no Ceará por possível envolvimento com grupos criminosos

Os casos podem ter motivação pelo crescimento do envolvimento feminino em facções criminosas. O Instituto Penal Feminino Auri Moura Costa está atualmente com 1.078 presas

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

26 de abril de 2019 às 07:00

Há 7 meses
(FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Os dados são preliminares e se referem à possível motivação dos assassinatos (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Quase 100 mulheres foram assassinadas no Ceará entre 2017 e 2018, cuja possível motivação seria o envolvimento feminino em facções criminosas. O Instituto Penal Feminino Auri Moura Costa está atualmente com 1.078 presas, mas a unidade foi construída com capacidade para somente 374 mulheres.

Nos últimos 20 anos, o número de presidiárias tem crescido bastante. Os motivos das prisões revelam uma participação feminina na criminalidade cada vez maior.

Além do Instituto Penal Feminino, 278 mulheres estavam presas em cadeias públicas do interior no mês de março.

Um levantamento feito pela TV Jangadeiro, com base em estatísticas da Secretaria de Segurança Pública, indica que no Ceará foram registradas 94 mortes de mulheres, entre 2017 e 2018, motivadas por possível envolvimento com grupos criminosos; 28% das vítimas tinham até 17 anos. Os dados são preliminares e se referem à possível motivação dos assassinatos, ainda não são os resultados finais das investigações policiais.

Confira todos os detalhes na reportagem do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT: