Serviço de teleconsulta deve ajudar no combate ao mosquito Aedes Aegypti

NOVIDADE

Serviço de teleconsulta deve ajudar no combate ao mosquito Aedes Aegypti

A novidade foi divulgada depois que representantes da Secretaria de Saúde do estado e autoridades dos municípios cearenses se reuniram para traçar estratégias de combate ao mosquito

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

13 de janeiro de 2020 às 18:55

Há 5 dias

Representantes da Secretaria de Saúde do estado e autoridades de todos os municípios cearenses se reuniram para traçar as estratégias no combate ao mosquito Aedes Aegypti. Uma das novidades será a implantação de um serviço de “teleconsulta“. Uma equipe de profissionais da saúde ficará de plantão em Fortaleza para tirar dúvidas, fechar o diagnóstico e definir o tratamento de pacientes de qualquer cidade do Ceará em tempo real.

Segundo a Secretaria de Saúde do estado, em 2019, o Ceará enfrentou um cenário de co-circulação dos vírus da dengue e chikungunya, quando foram confirmados mais de 16 mil casos de dengue (com 13 óbitos), 1.065 casos de zika e apenas 23 de chikungunya. Em fortaleza, as áreas de maior registro de casos de arboviroses são as regionais 5 e 6. A preocupação para 2020 é em relação à infecção de dengue tipo 2, que não é registrada no estado há 12 anos.

Confira a reportagem completa do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

O Jornal Jangadeiro é exibido na TV Jangadeiro/SBT de segunda a sexta, a partir das 11h40 e às 19h15

 

 

Publicidade

Dê sua opinião

NOVIDADE

Serviço de teleconsulta deve ajudar no combate ao mosquito Aedes Aegypti

A novidade foi divulgada depois que representantes da Secretaria de Saúde do estado e autoridades dos municípios cearenses se reuniram para traçar estratégias de combate ao mosquito

Por TV Jangadeiro em Jornal Jangadeiro

13 de janeiro de 2020 às 18:55

Há 5 dias

Representantes da Secretaria de Saúde do estado e autoridades de todos os municípios cearenses se reuniram para traçar as estratégias no combate ao mosquito Aedes Aegypti. Uma das novidades será a implantação de um serviço de “teleconsulta“. Uma equipe de profissionais da saúde ficará de plantão em Fortaleza para tirar dúvidas, fechar o diagnóstico e definir o tratamento de pacientes de qualquer cidade do Ceará em tempo real.

Segundo a Secretaria de Saúde do estado, em 2019, o Ceará enfrentou um cenário de co-circulação dos vírus da dengue e chikungunya, quando foram confirmados mais de 16 mil casos de dengue (com 13 óbitos), 1.065 casos de zika e apenas 23 de chikungunya. Em fortaleza, as áreas de maior registro de casos de arboviroses são as regionais 5 e 6. A preocupação para 2020 é em relação à infecção de dengue tipo 2, que não é registrada no estado há 12 anos.

Confira a reportagem completa do Jornal Jangadeiro, da TV Jangadeiro/SBT:

O Jornal Jangadeiro é exibido na TV Jangadeiro/SBT de segunda a sexta, a partir das 11h40 e às 19h15