Para driblar falta de dinheiro e realizar sonho, cearense cria "biciclemoto"

INVENÇÃO

Para driblar falta de dinheiro e realizar sonho, cearense cria “biciclemoto”

“Cururu” sonhava em ter uma moto, mas, por não ter condições, resolveu transformar sua bicicleta em uma “biciclemoto” muito inusitada

Por Nordestv em Pode Contar

28 de junho de 2017 às 15:13

Há 2 anos
Homem sonhava possuir uma moto e criou a "biciclemoto" (FOTO: Reprodução Nordestv)

Homem sonhava possuir uma moto e criou a “biciclemoto” (FOTO: Reprodução Nordestv)

O sonho do “faz de tudo” Francisco Antônio Correia, de 38 anos, era possuir uma moto. No entanto, a crise financeira estava deixando cada vez mais longe esse sonho. Ele, então, decidiu driblar a situação de uma forma inusitada. “Cururu”, como é chamado, construiu uma “biciclemoto“.

Morador de Redenção, a 63 quilômetros de Fortaleza, “Cururu” é conhecido dos feirantes da região por ser o “quebra-galho de confiança” de praticamente toda a cidade.

> Leia também: Aos 9 anos, filha de agricultores sonha em dar futuro melhor aos pais através da música

Em entrevista ao Pode Contar, ele conta que nunca foi a uma escola e trabalhou em várias profissões, mas hoje só ajuda os feirantes. De segunda a domingo, Antônio ganha, em média, R$ 10 por dia.

Ainda assim, ele não desistiu do sonho de ter a própria moto e, juntando peças, transformou uma bicicleta que agora chama atenção por onde passa.

Veja todos os detalhes no vídeo do Pode Contar da Nordestv/Band:

 

Veja outros vídeos do Pode Contar.

 

Publicidade

Dê sua opinião

INVENÇÃO

Para driblar falta de dinheiro e realizar sonho, cearense cria “biciclemoto”

“Cururu” sonhava em ter uma moto, mas, por não ter condições, resolveu transformar sua bicicleta em uma “biciclemoto” muito inusitada

Por Nordestv em Pode Contar

28 de junho de 2017 às 15:13

Há 2 anos
Homem sonhava possuir uma moto e criou a "biciclemoto" (FOTO: Reprodução Nordestv)

Homem sonhava possuir uma moto e criou a “biciclemoto” (FOTO: Reprodução Nordestv)

O sonho do “faz de tudo” Francisco Antônio Correia, de 38 anos, era possuir uma moto. No entanto, a crise financeira estava deixando cada vez mais longe esse sonho. Ele, então, decidiu driblar a situação de uma forma inusitada. “Cururu”, como é chamado, construiu uma “biciclemoto“.

Morador de Redenção, a 63 quilômetros de Fortaleza, “Cururu” é conhecido dos feirantes da região por ser o “quebra-galho de confiança” de praticamente toda a cidade.

> Leia também: Aos 9 anos, filha de agricultores sonha em dar futuro melhor aos pais através da música

Em entrevista ao Pode Contar, ele conta que nunca foi a uma escola e trabalhou em várias profissões, mas hoje só ajuda os feirantes. De segunda a domingo, Antônio ganha, em média, R$ 10 por dia.

Ainda assim, ele não desistiu do sonho de ter a própria moto e, juntando peças, transformou uma bicicleta que agora chama atenção por onde passa.

Veja todos os detalhes no vídeo do Pode Contar da Nordestv/Band:

 

Veja outros vídeos do Pode Contar.